Menu

Tiny house e contêiner: o que a alvenaria aprende com a inovação

Luiza Martin

Compartilhe nosso conteúdo

Casas, apartamentos, empresas feitas de contêineres reutilizados ou mini casas que podem ser rebocadas por aí. O que a alvenaria aprende com isso?

No Brasil, a alvenaria reina. Não há dúvidas. Mas cada vez mais a inovação bate à porta e desafia a tradição. Sistemas de construção mais econômicos e ligados a consciência ambiental são uma tendência que têm ganhado força no país.

Nos últimos cinco anos, as construções que utilizam contêineres e projetos de obra que reduzem espaços ao otimizá-los têm se tornado comuns. Elas ainda recebem dos consumidores um olhar desconfiado, mas ao mesmo tempo curioso.

Mas existe uma parcela deles que optaria por uma nova forma de moradia!

Seja para seguir um estilo de vida sustentável ou até off-grid, o que chamamos hoje de casa ou até mesmo escritório tem se transformado de formas inusitadas.

Mas algum futuro cliente já chegou pedindo recursos novos no projeto de obra?

O que você fez: tentou aderir à sugestão ou recomendou que o consumidor procurasse outra empresa? A melhor das opções, claro, é absorver essas novas ideias. E a tecnologia na construção civil pode ajudar, seja no uso de ferramentas automáticas e materiais diferenciados ou na retaguarda da construção, com os sistemas de gestão e de criação de projetos.

Você não está sozinho nessa onda que desafia a alvenaria tradicional a fazer diferente. Por isso vamos abordar duas tendências principais que contribuem para a inovação no projeto de obra, sem comprometer os métodos com os quais você já está habituado a trabalhar.

Inovação no projeto de obra

Chega um momento em que você não sabe mais o que fazer para tornar um projeto de obra atrativo. Tudo acaba se resumindo ao preço e a como reduzir custos. Isso porque, o cliente muitas vezes olha para o imóvel a curto prazo. Não percebe que ao longo dos anos, uma casa autossuficiente pode render lucros.

Isso mesmo!

Fazer um projeto de obra com cisternas pode ser mais caro tanto na elaboração quanto na execução. Mas ao longo prazo, há alguns benefícios potencializados pela incerteza a respeito do preço futuro do recurso mais importante à vida.

Se você tem interesse de incorporar algum aspecto dessas duas tendências a seguir, comece pelos detalhes e por uma conversa mais instrutiva em relação aos clientes..

Mais sustentável e 25% mais barato

Qual seria o método de construção que reúne essas características: sustentabilidade e custo 25% menor?

Sim, os contêineres reutilizáveis trazem dois benefícios principais. De imediato, são uma resposta rápida ao descarte desses utensílios quando já não servem mais para a movimentação de cargas. Além disso, tornam a execução do projeto de obra mais limpa e rápida, evitando desperdícios e gerando redução de custos.

Mas é preciso contabilizar os acabamentos necessários à estrutura para que seja garantida, por exemplo, a climatização e a estética que um ambiente de casa ou trabalho devem ter. Contêineres são mais suscetíveis ao clima externo do que construções de alvenaria. Por isso, necessitam de isolantes térmicos e de outros cuidados.

Mas o que aproveitar dessa tendência?

A conteinerização segue o padrão utilizado na alvenaria para os acabamentos. Mas será que é possível fazer o inverso: aproveitar a estrutura de contêiner na construção tradicional?

Está aí uma ideia a avaliar. As construções híbridas, mais comumente combinando madeira e alvenaria, sempre estiveram presentes e são comuns na busca pela redução de custos. Fica aí uma ideia para fazer diferente!

Uma nova filosofia de vida

Em paralelo à conteinerização, o movimento Tiny House têm ganhado força. Essas casas, que mais parecem de boneca, nos desafiam a pensar no que realmente precisamos para viver. Cômodos amplos e arejados podem não ser tão importantes quanto praticidade e mobilidade para alguns clientes. E são estes os consumidores que estão mais propensos a se interessar por essa inovação.

Esse conceito de casa pequenas que podem ser rebocadas, um híbrido das residências e traillers, pode ser reproduzido em projetos de obra que não são exatamente móveis. Esses modelos de casa são também construídos em terrenos, em meio a cidade ou no campo.

No campo a tendência off-grid ganha força. E as pequenas casas passam a ter cisternas e sistemas de produção de alimento e geração de energia próprios.

O que aproveitar dessa tendência?

Observe que o conceito de autossuficiência se torna muito mais aplicável a ambientes menores e mais fáceis de controlar. Mostre ao seu cliente que um bom projeto de obra é aquele que aproveita bem os espaços e propõe peças diferentes, como o mezanino. Essa estrutura pode permitir a criação de cômodos adicionais a um baixo incremento de orçamento.

Qual é a lição que fica para a alvenaria?

A de que é a inovação é possível na hibridização de conceitos!
Não esqueça de continuar visitando o blog do Obra Prima para encontrar mais dicas sobre a construção civil!

Aproveite,experimente o Obra Prima e faça a prova real! Assim, você confere os resultados que o sistema pode oferecer para sua construtora!  

Funcionalidades do sistema Obra Prima
Funcionalidades do sistema Obra Prima
Quero conhecer o sistema Obra Prima

Pesquisar matéria

Quer transformar sua gestão de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Matérias relacionadas

Tiny house e contêiner: o que a alvenaria aprende com a inovação

Contêineres são usados para construir edificações térreas ou de vários andares e representam inovação ao projeto de obra, junto das Tiny Houses.
metodologia Getting Things Done
metodologia Getting Things Done

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.