Pesquisar

O Guia Definitivo para o Projeto Executivo de Obras

Descubra o Guia Definitivo para o Projeto Executivo de Obras. Este artigo irá te ajudar a planejar e executar suas obras com excelência.
O Guia Definitivo para o Projeto Executivo de Obras
O Guia Definitivo para o Projeto Executivo de Obras

Confira aqui o Guia Definitivo para o Projeto Executivo de Obras que montamos para você! 

O Projeto Executivo de obras é uma parte muito importante para as construções. Esse item de caráter obrigatório pode garantir o sucesso ou fracasso dos empreendimentos, como vemos acontecer em muitas obras públicas e em projetos de grandes incorporadoras ou construtoras. 

O que é o Projeto Executivo de Obras? 

O Projeto Executivo de Obras é um documento que vem antes de uma construção. Representa a materialização bem detalhada dos conceitos e ideias envolvidos nas etapas anteriores, como estudo anteprojeto e estudo preliminar, servindo como referência para a realização da construção. 

Além disso, segundo o Manual de Obras Públicas, esse documento apresenta todas as informações necessárias para a execução correta de uma construção. Por isso, o Projeto precisa ser construído com base nas normas e especificações técnicas, e demais diretrizes determinadas pelos órgãos competentes. 

No Brasil, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) desempenha um papel essencial na regulamentação do projeto executivo. Estabelece critérios técnicos e diretrizes para a elaboração de projetos, com o intuito de padronizar e garantir a qualidade das construções. 

Uma das preocupações mais importantes da ABNT neste caso é a representação gráfica adequada das informações presentes no projeto. Por exemplo, a norma NBR 8196, determina os princípios gerais de representação em desenho técnico, já a NBR 6492 estabelece a representação de projetos de arquitetura. 

No que diz respeito às plantas do projeto executivo, são necessárias informações bem detalhadas e precisas sobre todos os aspectos da construção que será realizada. Incluindo a representação das estruturas, arquitetura, instalações hidrossanitárias e elétricas, entre outros elementos relevantes para o empreendimento. 

Este documento vai servir como um guia para o time de construção, assegurando que tudo seja realizado de acordo com aquilo que foi planejado e atendendo aos regulamentos e normas vigentes. 

Então agora que você entendeu o que é e qual é a importância do Projeto Executivo para construir edifícios de qualidade e se destacar no mercado, acompanhe o nosso passo a passo completo para ter acesso a informações detalhadas sobre o tema.     

Etapas que antecedem a elaboração de um Projeto Executivo de Obras

Antes de começar a elaborar o Projeto Executivo de Obras é fundamental entender as etapas que o precedem. Entenda cada uma delas: 

  1. Estudo Preliminar;
  2. Anteprojeto ou Projeto Básico;
  3. Projeto Legal. 

A seguir, vamos nos aprofundar mais, acompanhe: 

1. Estudo Preliminar

O estudo preliminar é a primeira etapa do processo do projeto da obra. Por isso, nessa fase, são feitas análises e levantamentos para entender as necessidades e restrições presentes. Alguns aspectos relacionados com essa etapa são: 

  • Análise de viabilidade técnica, ambiental e financeira: Analisa se o projeto é viável tecnicamente, se há recursos financeiros suficientes para a sua realização e se está em conformidade com as regulamentações ambientais. 
  • Estudo de demanda e programação: Averigua as necessidades do cliente e das pessoas que vão usufruir da edificação, definindo os espaços, as áreas e as funcionalidades requeridas. 
  • Estudo de localização e acessibilidade: Analisa a localização do terreno, as infraestruturas disponíveis, as condições de acesso e outros elementos relacionados com mobilidade e acessibilidade. 
  • Análise de restrições legais e regulatórias: Verifica as normas urbanísticas, as restrições ambientais, as leis de zoneamento e outras regulamentações aplicáveis no local do projeto.  

Por isso, o estudo preliminar tem como objetivo estabelecer as bases iniciais para o desenvolvimento do projeto, levando em consideração as restrições e necessidades identificadas. 

2. Anteprojeto ou Projeto Básico

Depois da etapa do estudo preliminar, é elaborado o anteprojeto. Essa fase se concentra em traduzir as informações e diretrizes obtidas no estudo preliminar em um conjunto de soluções arquitetônicas mais bem detalhadas. Além disso, o anteprojeto inclui: 

  • Layout e distribuição espacial: define a disposição dos ambientes, a organização dos espaços internos e a relação entre as várias áreas funcionais da construção. 
  • Estudo de áreas externas: determina os espaços externos, como estacionamentos, jardins e áreas de lazer, levando em conta aspectos de acessibilidade e paisagísticos. 
  • Estudo volumétrico: explora as formas, as proporções e a volumetria do edifício, levando em consideração aspectos funcionais e estéticos. 
  • Estudo de fachadas e materiais: Propõe soluções para fachadas, incluindo revestimentos, detalhes da construção e materiais. 
  • Estimativa de custos preliminares: faz uma estimativa aproximada dos custos da construção, considerando os elementos e as características determinadas no anteprojeto. 

O anteprojeto é uma etapa intermediária que oferece uma visão mais clara das soluções propostas no projeto, embora não seja um documento técnico completo. 

3. Projeto Legal

Depois da aprovação do anteprojeto, é preciso elaborar o projeto legal. Essa etapa envolve o desenvolvimento de todos os documentos técnicos necessários para obter as aprovações legais e as licenças de construção junto aos órgãos competentes. Entre os elementos do projeto legal, podemos destacar: 

  • Desenhos técnicos: cortes, plantas, fachadas e detalhes construtivos que precisam ser elaborados com assertividade e em conformidade com os regulamentos aplicáveis e as normas técnicas. 
  • Memorial descritivo: esse documento descreve detalhadamente o projeto, incluindo as características construtivas, materiais usados, os sistemas de instalação, entre outras informações importantes.
  • Documentos complementares: dependendo da natureza do projeto, podem ser necessários outros documentos, como laudos técnicos, estudos ambientais, projetos complementares (hidrossanitários, elétricos, estrutural, etc.) e análises de impacto. 
  • Especificações técnicas: descrição detalhada dos equipamentos, materiais e dos serviços a serem prestados na construção, de acordo com as normas e especificações técnicas vigentes.  

O projeto legal é submetido aos órgãos responsáveis para análise e aprovação. Somente depois da obtenção dessas aprovações é possível prosseguir para a etapa do projeto executivo, que envolve a elaboração de todos os detalhamentos e especificações necessárias para a construção de um edifício. 

Antes de falarmos sobre o passo a passo para construir o seu Projeto Executivo de Obras, vamos entender a diferença entre o Projeto Básico e o Executivo, acompanhe. 

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Qual é a diferença entre o projeto básico e o executivo? 

Embora esses dois sejam documentos diferentes por essência, muitos profissionais acabam confundindo o projeto executivo com o básico. O projeto básico, conhecido também como anteprojeto, é a proposta final a ser apresentada para o cliente. Ele precisa conter: 

  • Planta de cobertura;
  • Estrutura do projeto;
  • Plantas baixas;
  • Fachada;
  • Cálculo de dimensões das áreas;
  • Apresentação em 3D e outros aspectos gráficos. 

Nessa fase do projeto, o cliente é peça fundamental e precisa aprovar todos os pontos: forma da edificação, distribuição dos espaços, escolha dos materiais, estrutura do projeto, entre outros elementos. 

Esse momento antecede a execução da obra. Assim, é a hora de pedir as últimas alterações. Caso isso não aconteça, e essas solicitações apareçam depois, mudanças no projeto serão necessárias, o que vai gerar perda de recursos, tempo e mais gastos. 

Dessa maneira, a principal diferença entre o projeto básico e o executivo é que o primeiro é realizado para o cliente. Então, precisa ter informações mais gerais sobre a construção, mas que indicam todas as informações que o comprador precisa estar ciente para aprovar a sua execução. 

Já o projeto executivo não é elaborado para o cliente, mas sim para os profissionais que trabalham no canteiro de obras. Dessa forma, contém informações completas sobre a edificação, materiais que serão usados e a maneira como a construção precisa ser feita. 

Como elaborar um Projeto Executivo de Obras? 

Elaborar um projeto executivo de obras é uma tarefa muito complexa que exige conhecimentos técnicos e específicos. É importante ressaltar que a construção desse documento exige expertise de um arquiteto ou engenheiro civil. Acompanhe o passo a passo para a sua elaboração: 

  1. Coleta de informações;
  2. Definição dos objetivos e escopo do projeto;
  3. Estudo preliminar;
  4. Projeto arquitetônico;
  5. Projeto estrutural;
  6. Projeto de instalações;
  7. Orçamento;
  8. Cronograma;
  9. Análise de riscos;
  10. Documentação técnica;
  11. Revisão e aprovação. 

Entenda melhor cada um desses passos a seguir, acompanhe: 

1. Coleta de informações

Faça um levantamento completo das informações disponíveis sobre o projeto, incluindo especificações técnicas, plantas, requisitos legais, normas e regulamentos aplicáveis, dados topográficos e geotécnicos, entre outros. Além disso, também é fundamental realizar um levantamento in loco, como medições do terreno e análises de infraestrutura existente, para embasar o projeto. 

2. Definição dos objetivos e escopo do projeto

Determine os objetivos do projeto e identifique o seu escopo, como por exemplo, os elementos e as etapas que o compõem. Isso pode incluir a construção de um edifício, a reforma de um espaço já existente ou a instalação de uma infraestrutura específica.  

Nesta etapa é importante entender as necessidades do cliente, como por exemplo, as restrições no orçamento, os prazos combinados e as normas aplicáveis. 

3. Estudo preliminar

Aqui, você utiliza o estudo preliminar realizado antes da elaboração do Projeto Executivo de Obras para entender as restrições e os requisitos do projeto. Afinal, isso pode envolver análises de viabilidade financeira, técnica e ambiental, além de estudos em relação ao impacto e avaliação dos riscos presentes.  

4. Projeto arquitetônico

Desenvolva um projeto arquitetônico, que compreende o layout geral da edificação, incluindo a definição dos ambientes, distribuição dos espaços, a escolha dos materiais, a compatibilização com os sistemas estruturais e o cumprimento das normas de acessibilidade. 

5. Projeto estrutural

Elabore o projeto estrutural, que engloba o cálculo e o dimensionamento dos elementos estruturais, como pilares, vigas, fundações e lajes. Afinal, esse projeto precisa garantir a estabilidade e segurança da construção. 

6. Projeto de instalações

Desenvolva os projetos de instalações hidráulicas, elétricas, sanitárias, de ar condicionado e de combate em caso de incêndios. Além disso, esses projetos devem ser compatibilizados com as normas técnicas correspondentes e o projeto arquitetônico. 

7. Orçamento

Prepare um orçamento muito detalhado do projeto. Afinal, leve em consideração os materiais, os equipamentos, a mão de obra, as licenças e os demais custos relacionados. Além disso, isso ajudará na estimativa do investimento necessário para a realização da obra. 

Quer um modelo gratuito de orçamento que vai acabar com o prejuízo e com as dores de cabeça nos seus projetos? Então, clique na imagem abaixo, faça o download e comece a usar: 

8. Cronograma

Elabore um cronograma de execução da obra, determinando as etapas, prazos e as dependências entre as tarefas. Além disso, vai ajudar no planejamento e no controle do seu projeto. 

Para fazer download de um modelo de cronograma de obras gratuito, clique na imagem abaixo! Com ele, você vai cumprir todos os prazos, planejar as etapas da obra, acompanhar a execução do projeto e ter controle do tempo gasto em cada uma das fases! Aproveite: 

9. Análise de riscos

Encontre os riscos em potencial associados ao projeto e desenvolva estratégias para mitigá-los. Isso pode incluir plano de contingência, medidas de segurança e análise de impacto ambiental. 

10. Documentação técnica

Prepare toda a documentação técnica necessária, incluindo memoriais descritivos, desenhos, especificações técnicas, planilhas de quantidades, detalhamentos construtivos, entre outros. Esses documentos serão usados durante a realização da construção. 

11. Revisão e aprovação

Revise o projeto executivo de obras para garantir a sua consistência, conformidade com os requisitos determinados e qualidade. Então, logo depois da revisão interna, submeta o projeto aos órgão responsáveis para obtenção das devidas aprovações e licenças. 

4 dicas e boas práticas para elaborar o Projeto Executivo de Obras

A primeira dica para elaborar o seu projeto executivo de obras com eficiência e qualidade é prestar o máximo de atenção e cuidado. Afinal, esse documento bem feito pode trazer muito sucesso para os seus projetos e para a sua empresa! Sem isso, você pode acabar entregando obras com baixa qualidade que vão deixar o seu cliente insatisfeito. 

Além disso, a falta de cuidado nessa etapa pode trazer muitos prejuízos e dores de cabeça ao longo da execução de uma obra. Por isso, é tão importante realizar da melhor maneira possível. 

Outras quatro dicas para manter em mente são: 

1. Use softwares de modelagem 3D e CAD

Ferramentas como o AutoCad, ArchiCAD, Revit, SketchUP possibilitam criar modelos digitais precisos da edificação, simplificando o desenvolvimento do projeto em várias disciplinas, como arquitetura, instalações, estrutura, etc. 

2. Adote o BIM (Building Information Modeling)

O BIM é uma metodologia que integra todas as informações relacionadas à construção em um modelo centralizado, possibilitando uma melhor coordenação entre as disciplinas, diminuindo erros, otimizando tempo e agilizando a comunicação. 

3. Mantenha-se atualizado sobre as normas e regulamentações

Acompanhe as normas, regulamentos e legislação aplicáveis nos seus projetos. Fique atento em relação às mudanças e certifique-se de que a obra está em conformidade com as leis e requisitos de boas práticas.  

4. Utilize a tecnologia a seu favor

Os softwares de gestão de obras podem facilitar muito a elaboração de um Projeto Executivo, centralizando informações, atualizando dados e otimizando tempo! Então, conheça o Obra Prima e descubra tudo que essa ferramenta pode fazer pelo sucesso da sua empresa. Para agendar uma demonstração gratuita, clique na imagem abaixo: 

Coloque tudo isso em prática!

Então agora que você sabe como elaborar um Projeto Executivo de Obras, coloque em prática e veja como a sua construtora vai ter muito mais sucesso nesse setor tão competitivo.  Aproveite para mandar esse Guia para outras pessoas do setor que podem precisar!

Para ter acesso a mais conteúdos como este, acompanhe o blog do Obra Prima, estamos sempre compartilhando muitas dicas importantes. Siga também a nossa conta no Instagram.

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.