Menu

Passo a passo da construção: como fazer um orçamento de obras?

Wilson Pacheco Jr.

Compartilhe nosso conteúdo

Preparar um orçamento de obras pode ser um grande desafio para os responsáveis pelo projeto. É uma grande responsabilidade desenvolver uma estimativa adequada à realidade da obra. Basta um erro para que a qualidade final, a confiança do cliente e diversas etapas sejam prejudicadas.

Os problemas não são apenas relacionados com gastar mais dinheiro do que o disponível. Um orçamento incorreto causa atrasos e, muitas vezes, como forma de compensar o tempo gasto, a qualidade na execução é muito reduzida. Realizar um planejamento eficiente de orçamento e ter maior controle dos processos e etapas da execução da obra, então, é essencial. 

Faça um teste gratuito do nosso módulo de orçamento de obras e descubra como parar de ter prejuízo!

Ainda que muitos profissionais entendam essa importância, não são todos que compreendem que um controle real do orçamento não é conseguido de forma simples. Não basta que o responsável ande de loja em loja fazendo levantamento de preços.

Entender o projeto, identificar riscos, controlar o cronograma, alinhar as etapas e ter uma maneira eficiente de acompanhar tudo é o principal diferencial para quem deseja um orçamento correto de obra.

Prever despesas e controlar tudo exige trabalho e atenção. Por isso, ter um passo a passo da elaboração do orçamento de obras pode ser essencial para garantir o máximo de eficiência. Os elementos principais de um passo a passo eficiente para um projeto de construção civil são:

  1. projeto executivo e memorial descritivo;
  2. composição de custo;
  3. custos diretos e indiretos;
  4. impostos, taxas e lucro;
  5. BDI;
  6. preço de venda;
  7. fechamento de orçamento.

Entender como executar e o que considerar em cada um desses passos é a melhor forma de garantir crescimento, lucratividade e eficiência na execução de obras na construção civil.

Descubra aqui tudo o que é preciso saber para criar o melhor orçamento para as necessidades do seu projeto e aproveite ao máximo as oportunidades existentes no ramo da construção civil.

Passo a passo do orçamento de obras

Orçamentos não precisam ser o maior desafio do desenvolvimento de um projeto de obras. Conhecendo as etapas e os elementos essenciais, otimizar o orçamento e aumentar a lucratividade da construtora é possível. 

Lembre-se: um orçamento eficiente reduz riscos de prejuízos, aumenta a qualidade do projeto e coloca a construtora à frente das competidoras. Por isso, siga com atenção os sete passos principais para fazer um orçamento de qualidade e tenha em mãos todas as informações para garantir um orçamento de obras eficiente.

1. Crie um projeto executivo e um memorial descritivo do projeto

O projeto executivo e o memorial descritivo são os documentos que apresentam cada detalhe da obra a ser realizada. O planejamento necessário para que eles sejam desenvolvidos garantem que cada risco e elemento do projeto sejam analisados com cuidado e atenção.

Apenas com esses documentos em mãos, é possível garantir que os responsáveis pelo projeto saibam exatamente o que esperar durante a elaboração do orçamento.

Muitos profissionais elaboram o orçamento apenas com base no desenho desenvolvido do projeto. Ainda que ele seja importante, não é possível ter todas as informações para cálculos precisos dos materiais necessários, mão de obra e tempo.

Um documento detalhado garante informações precisas e aprofundadas e evita que detalhes que possam prejudicar o orçamento sejam deixados de fora.

2. Considere os serviços a serem executados com base em uma composição de preço específica

Apenas com a composição de preços, é possível definir como realizar o pedido de materiais, calcular o tempo necessário para cada etapa e ajustar preços de serviços.

A composição de preços estabelece uma relação entre o que é necessário para que uma atividade seja realizada e o preço justo a ser pago pelo serviço. Para fazer essa composição, você deve começar criando uma lista de todos os serviços a serem executados para, depois, analisar o que é necessário a cada um deles.

Em cada serviço listado, você deve saber:

  • Quais materiais serão utilizados?
  • Quais tarefas serão realizadas durante aquela etapa?
  • Qual equipamento é essencial para que o serviço seja realizado?
  • Qual é o tempo necessário para cada elemento do serviço?

Pense na necessidade de construir uma sala. O serviço prestado exigirá areia, cal, tijolos, tinta e diversos outros materiais. Será necessário ter os pincéis, betoneira e equipamentos de segurança, entre outros. Serão quatro paredes, com espaço para janela.

É preciso saber quanto tempo será necessário para fazer uma parede sem janelas e lembrar que paredes com janela exigem mais cuidado e, com isso, mais tempo.

Todos esses elementos são aplicados no cálculo da composição de preço e fazem toda a diferença no valor final do orçamento e no cronograma da obra.

Essa avaliação deve ser arquivada ao final do projeto com anotações sobre qualquer falha que possa ter aparecido. Ela servirá como base para os próximos projetos, reduzindo, a cada nova obra, as chances de se cometer os mesmos erros.

3. Considere custos diretos e indiretos

Para garantir que os custos observados sejam reais, primeiro procure softwares e outras ferramentas que garantam medições precisas da área do projeto. É com base nessas medições que custos diretos e indiretos são levantados.

Entre os principais custos diretos a serem considerados, estão:

  • estruturas;
  • materiais de construção;
  • revestimentos;
  • metais;
  • produtos para criar instalações elétricas e hidráulicas;
  • louças.

Já os indiretos, são:

  • água;
  • energia elétrica;
  • telefone;
  • transporte de equipe e materiais;
  • mão de obra terceirizada;
  • locação de equipamentos;
  • salários;
  • seguros e documentações.

4. Calcule impostos, taxas e lucro desejado

Durante um projeto, a construtora não paga apenas pelos materiais e serviços. É necessário pagar impostos associados aos serviços, taxas tributárias específicas do tipo de projeto e considerar a margem de lucro que se deseja ter.

Quando o orçamento não considera esses elementos e cobra do cliente apenas aquilo que é necessário para a execução, o lucro se torna inexistente, e taxas e impostos acabam sendo pagos pela empresa.

Com isso, não é eliminado apenas o lucro do projeto, mas o de outras obras realizadas pela construtora. Além disso, caso algum problema surja, não haverá uma margem de sobra de dinheiro para ser utilizada, e o fluxo de caixa da obra e da construtora será comprometido.

Para grandes construtoras, isso é um problema grande. Para pequenas, pode ser a diferença entre sucesso e falência.

5. Calcule o BDI

O lucro determinado no passo anterior só é adicionado oficialmente ao orçamento a partir do momento em que o BDI é calculado. A sigla significa Budget Difference Income, que pode ser traduzido como Benefícios e Despesas Indiretas.

O BDI utiliza percentual para adicionar o lucro aos custos diretos da obra, de forma que os ganhos diretos são maximizados. Ele ainda busca reduzir os custos indiretos com esse processo, beneficiando muito o orçamento final.

Destacamos a importância de se calcular o BDI para cada um dos orçamentos, uma vez que cada projeto tem características e necessidades diferentes. Assim, prever uma porcentagem ou valor não pode ser algo fixo.

O cálculo do BDI depende de se levantar os custos financeiros do projeto, valor do seguro, considerar garantias, determinar uma margem de incerteza e o custo da administração central e os tributos a serem pagos. A fórmula pode ser meio complicada, mas é possível encontrar softwares que realizam o cálculo.

6. Determine o preço de venda

O preço de venda considera diversos elementos, considerando principalmente o valor geral de vendas para o tipo de projeto desenvolvido. Assim, o que se obtém é um valor de quanto seria possível conseguir com a venda do projeto finalizado.

É ele quem vai determinar se a obra é um projeto economicamente viável e, por isso, deve ser considerado no momento de desenvolvimento do orçamento.

Para realizar o cálculo, basta aplicar a fórmula:

Custo direto x (1+BDI/100)

7. Realize o fechamento da planilha

Você fez todos os cálculos, considerou todos os elementos e está pronto para definir o valor final do orçamento a ser apresentado para o cliente. É nesse momento que muitos profissionais relaxam, e é por isso que comentar o fechamento do orçamento é importante.

Não basta ter todos os dados e não ter cuidado no momento de realizar o fechamento da planilha. É nessa etapa que tudo é verificado uma última vez e os valores conseguidos nas etapas anteriores são alinhados com a estratégia da construtora.

Outro ponto importante é considerar o modelo de planilha a ser apresentado. Sua construtora pode ter um modelo usado com frequência, mas alguns clientes possuem seus próprios modelos de planilha de orçamento.

Verifique se, ao passar todos os dados para o modelo de planilha escolhido, nenhum erro é cometido. Cheque todos os preços unitários e valores totais e sua margem de lucro.

Lembre-se, uma vez que o orçamento é entregue para o cliente, suas chances de corrigir erros ou acrescentar itens serão quase zero. Sim, alguns clientes entendem se a construtora entrar em contato para corrigir alguma informação, mas isso afeta diretamente sua credibilidade no ramo.

Aplicativos para gestão de orçamento de obras e suas facilidades

A grande maioria dos negócios já se encontra na era digital, utilizando a nuvem para armazenamento de informações e criando todos os seus documentos em programas de computador, como o Excel.

No entanto, mesmo que essas empresas tenham escapado dos diversos erros de realizar orçamentos em papel, elas ainda não aproveitam ao máximo as oportunidades e benefícios que a evolução da tecnologia pode oferecer para as construtoras.

Existem, sim, planilhas automatizadas que realizam o cálculo eficiente do orçamento de obra para a empresa, mas a melhor opção que o mercado pode oferecer são os softwares de gestão para a construção civil.

Softwares e aplicativos existem para atender às expectativas muito específicas de construtoras e são muito mais facilmente adaptáveis às necessidades de cada projeto.

Além disso, são uma ótima opção para manter os registros de diferentes obras e filtrar informações por tipo de projeto. Outra vantagem é a possibilidade de criar diversos perfis de acesso para os vários envolvidos no processo, tornando o processo de conferir e inserir dados mais ágil e eficiente.

Orçamento de obras: a chave para o sucesso

O gerenciamento de processos de uma construtora é essencial para o andamento de obras. Sem controle de cronograma, etapas do processo e consumo de recursos, será muito difícil alcançar os objetivos do projeto sem riscos de falhas, acidentes e prejuízos.

Mesmo que sua construtora tenha todos esses processos da execução do projeto organizadas e controladas, no entanto, ainda existe uma grande chance de haver problemas se o planejamento inicial não for eficiente.

É para garantir que todos os detalhes da obra sejam alinhados com o máximo de eficiência que adotar um processo eficiente de definição de orçamento de obra é tão importante. 

O controle financeiro, ainda que foco principal para garantir os lucros, não é o único ponto beneficiado por um orçamento eficiente. Ao seguir os passos mostrados, todo o planejamento do projeto é revisado com mais cuidado e, muitas vezes, são identificadas falhas na organização das etapas que não haviam sido notadas antes.

Garantir o sucesso dos projetos de uma construtora, então, está intimamente ligado ao controle dos custos de materiais, margem de lucro, reserva para imprevistos, análises de riscos e avaliação de serviços a serem executados, e todos esses são elementos presentes em um orçamento realizado de modo correto.

Invista no futuro de sua empresa, na confiança dos clientes e no sucesso dos empreendimentos adotando ferramentas e processos que beneficiem o cálculo do orçamento. Apenas assim a construtora poderá aproveitar ao máximo as oportunidades de crescimento na construção civil.

Pesquisar matéria

Quer transformar sua gestão de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Matérias relacionadas

Passo a passo da construção: como fazer um orçamento de obras?

como fazer um orçamento de obras
como fazer um orçamento de obras

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.