Pesquisar

Os 4 erros mais comuns na hora de criar o cronograma de obras

Evitar atrasos e erros na hora de criar o cronograma de obras exige atenção a detalhes. Descubra os 4 pontos para ter mais atenção!
Erros do cronograma de obras
Erros do cronograma de obras

Evitar atrasos e erros na hora de criar o cronograma de obras exige atenção a detalhes. Descubra os 4 pontos para ter mais atenção!

O prazo de entrega é um elemento importante a ser cumprido por construtoras que desejam manter seu crescimento no mercado. 

Basta um pequeno erro na hora de criar o cronograma para todos os esforços em conquistar a confiança do cliente serem perdidos.

Mais do que confiança, atrasos custam dinheiro e ele só sai do bolso do cliente depois de acabar com a lucratividade do contrato.

Conhecer os erros mais comuns na hora de criar o cronograma de obras é o primeiro passo para evitá-los e melhorar seus resultados. 

Acompanhe aqui quais são eles.

Cronogramas de obras: 4 erros para não cometer mais

Conheça aqui 4 dos erros mais comuns na criação de cronogramas de obras que podem prejudicar sua construtora e atrasar entregas.

1. Não realizar uma boa análise de riscos e verificação de novos problemas durante a execução de obras

Todo projeto depende de uma boa análise de riscos para garantir a gestão da Saúde e Segurança do Trabalho (SST), protegendo a integridade física e mental dos empregados. 

No entanto, estar atento aos riscos também é importante para que o projeto não sofra danos, não só os trabalhadores.

Basta um acidente leve para que um trabalhador se ausente do canteiro de obras e para que a execução seja interrompida para que ele seja atendido e um trabalhador a menos, muitas vezes, é suficiente para desorganizar a gestão do cronograma de obras.

Para evitar esse tipo de paralisação, que pode ser de algumas horas ou dias, a depender do tipo de acidente, é essencial fazer uma boa análise de riscos no início do projeto e reavaliar essa análise à medida que a obra evolui.

Afinal, em um ambiente tão mutável quanto um canteiro de obras não é raro que novos riscos se apresentem à medida que a execução de obras avança. 

2. Erros na hora de pesquisar o tempo necessário para cada serviço

Na hora de criar um orçamento de obras, muitas vezes a construtora segue um padrão de execução de serviços ou histórico de obras anteriores para calcular o tempo que cada atividade leva para ser realizada.

Ainda que esse seja um bom guia para ter uma base, é essencial verificar com os trabalhadores, mais acostumados com a velocidade de trabalho real de um canteiro de obras, qual é o tempo que efetivamente se leva para cada atividade.

Não é necessário perguntar a todos os trabalhadores, mas ao menos falar com o mestre de obras e engenheiro responsável sobre os trabalhos dos contratados da construtora. 

A atenção deve ser maior, no entanto, no caso de contratar pessoal terceirizado.

O tempo que eles levam na execução não é considerado só no cronograma, mas também no orçamento, evitar surpresas é importante e o único modo de conseguir isso é verificando com cuidado os detalhes do serviço realizado.

3. Não considerar etapas que podem ser realizadas ao mesmo tempo ou que dependem de outras

Criar um cronograma de obras eficiente e sem erros exige reduzir redundância e evitar paralisações de equipes desnecessárias.

Verificar o tempo de execução de cada atividade é importante, mas não se esqueça de verificar quais atividades podem ser executadas ao mesmo tempo e quais não podem, ou por depender de finalizar um serviço antes ou pela mão de obra estar ocupada em outra tarefa.

Considerar esses detalhes é essencial para garantir que o cronograma criado seja viável e não aconteçam atrasos por falta de organização.

4. Desconsiderar imprevistos

Seja um dia de chuva, ventos muito fortes, atrasos dos fornecedores na entrega do material ou um trabalhador que tem um problema de família ou fica doente, a construção civil está sempre sujeita a imprevistos, não importa quão cuidadosa seja sua análise de riscos.

Criar um cronograma de obras eficiente, então, exige considerar essas possibilidades e sempre incluir uma margem de imprevisto no cronograma. 

Muitas vezes, incluir dois dias a mais no prazo de entrega de um projeto é a diferença entre manter a confiança do cliente por entregar a obra com antecedência ou atrasar a entrega e decepcionar as expectativas e descumprir o estabelecido em contrato.

Tendo atenção a esses erros e considerando as possibilidades na gestão de obras sua construtora terá mais condições de cumprir os cronogramas e destacar-se no mercado.

Leia também:

6 passos essenciais para organizar o cronograma de obras e economizar tempo >

Quer conhecer mais a fundo os principais erros do cronograma de obras e como evitá-los? Acesse nosso conteúdo no blog Obra Prima e descubra.

software de gestão de obra

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.