Menu

O que é o “as built” e para que serve?

Amanda Libia

Compartilhe nosso conteúdo

Conheça o as built e entenda a importância e benefícios que ele pode trazer para sua construtora.

Primeiramente, As built é um termo em inglês que tem ganhado cada vez mais espaço na construção civil, na engenharia e na arquitetura brasileira. 

Explicando um pouco melhor, o termo significa exatamente o que sua tradução sugere. O termo significa “como construído” e se refere não a uma técnica, mas a um documento. Isso significa que a construtora tem em mãos um documento com as informações do projeto exatamente como ele estava quando foi entregue ao cliente.

Sabe aquele laudo técnico que sua construtora desenvolve durante o planejamento e que é revisado na entrega do projeto?

As built é um laudo técnico como esse, porém, mais detalhado, contendo detalhes da fachada, sistema elétrico, sistema hidráulico, sistemas de ventilação e muito mais.

Não vamos mentir, ele não é um documento fácil de elaborar por causa desse detalhamento, mas pode fazer toda a diferença.

As built: qual sua importância na construção civil?

Toda obra na construção civil começa com um planejamento detalhado do projeto e o desenvolvimento dos documentos do projeto arquitetônico e executivo. 

No entanto, mesmo quando elaborados com perfeição o planejamento, toda obra está sujeita a alterações durante a execução.

Essas alterações podem ocorrer por problemas identificados ao longo da execução, por uma nova visão do cliente ou por muitos outros motivos. Não é raro que o projeto executivo inicial seja diferente da realidade da obra pronta.

Mesmo que a obra siga o projeto inicial, as reformas e adaptações realizadas durante a vida útil da edificação podem modificar o desenho técnico registrado.

É nesse momento que o as built se torna um diferencial e uma necessidade para a construção civil. 

Possuir um registro atualizado, completo e confiável das modificações é o guia para o pagamento de tributações e para futuras reformas e manutenções.

O documento não deve ser elaborado somente na entrega da obra construída, mas atualizado conforme o projeto inicial é modificado durante o uso.

Prevenindo acidentes e erros, é possível garantir a conformidade do imóvel às normas e documentação adequada durante reformas e adaptações.

Como fazer o documento?

A elaboração do as built é feita em duas etapas, registradas e padronizadas pela NBR 14.645 da ABNT do ano de 2005. 

Seguindo esta norma, sua construtora poderá elaborar o processo construído com eficiência, minimizando erros e aumentando a eficácia do documento do projeto.

As etapas da que a NBR traz são as seguintes:

Etapa 1 – Análise de dados

Verificar medidas e analisar sistemas do projeto, identificando detalhes a serem documentados, é o primeiro passo.

A parte mais trabalhosa é identificar as diferenças e inconsistências em relação ao projeto original, portanto é recomendável tê-lo em mãos.

Etapa 2 – Registro de dados

Uma vez que cada um dos detalhes foi identificado e comparado com o projeto inicial, é hora de registrar o novo documento.

É aqui que a descrição de cada parte do projeto é feita, lembrando que não se pode ignorar os aspectos do imóvel que se mantiveram iguais no projeto inicial. 

Usar o mesmo texto para esses pontos constantes é possível, mas o ideal é que você reescreva, tentando sempre detalhar ao máximo as estruturas e tornar o documento mais completo.

Além disso, fora as descrições, crie as representações gráficas, ou seja, os desenhos e plantas e detalhe tanto o conteúdo do projeto inicial quanto as alterações identificadas.

Nada de criar um documento complementar apenas com o que é novo, o as built deve ser completo, incluindo o que se manteve e o que está diferente.

Tendo isso em mente, é hora de destacar que o as built não é uma versão final, é um documento em que se explica e descreve o histórico pelo qual a obra passou. 

Ou seja, coloque como era, detalhe as alterações realizadas e, sempre que possível, o motivo da alteração.

Conheça os tipos de as built

Por ser um documento que se aplica para a identificação de mudanças em diferentes estruturas de uma edificação, é um documento que pode possuir diferentes classificações, dependendo do tipo de alteração que descreve.

Conheça, então, os 4 tipos de as built:

1. Arquitetônico 

Contém o levantamento completo da construção, ou seja, ambientes internos, externos e fachadas. 

Ele mostra as medidas geométricas, materiais utilizados em detalhes, vedação, execução do revestimento e das coberturas e todos os outros elementos arquitetônicos da obra.

2. Elétrico 

Descreve as alterações e elementos das instalações elétricas da edificação, detalha a distribuição de circuitos, necessidades energéticas, potência e informa onde estão os pontos de alimentação e quais materiais e elementos estão sendo utilizados nas instalações.

3. Hidrossanitário

O as built hidrossanitário descreve exclusivamente os sistemas hidráulicos e hidrossanitários, ou seja, oferece detalhes de tubulações e ramificações de cada parte da construção que façam parte do fornecimento de água quente ou fria para o projeto.

4. Outras tipologias 

Neles estão todos os demais aspectos encontrados nas obras e isso inclui sistemas de ventilação, climatização, prevenção de incêndios e sistemas de comunicação por voz ou por dados.

As built e tecnologia: garantindo os melhores resultados

Se a elaboração de um bom as built depende de detalhamentos, o suporte da tecnologia se torna um diferencial para a construtora.

Softwares de gestão de obras são uma fonte excepcional de dados detalhados sobre obras realizadas pela construtora e fornecem documentos completos para analisar as mudanças durante a execução ou mesmo para adaptações e manutenções futuras.

Garanta que a sua construtora ofereça esse documento atualizado aos clientes. Isso é mais do que um diferencial para a hora da venda, é uma boa base para a fidelização de clientes, garantindo que eles voltem a contar com você na hora de fazer reformas e mudanças.

Quer conhecer outros benefícios das tecnologias para a construção civil? Acompanhe os conteúdos exclusivos do blog Obra Prima.

Experimente o nosso software de gestão de obras

Pesquisar matéria

Quer transformar sua gestão de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Matérias relacionadas

O que é o “as built” e para que serve?

Conheça o as built e entenda a importância e benefícios que ele pode trazer para sua construtora.
As Built
As Built

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.