Menu

Mestre de obra: entenda o que faz, quanto ganha e onde atua

Amanda Gregio

Compartilhe nosso conteúdo

Descubra o que faz, quanto ganha e onde atua o mestre de obra!

O setor da construção civil é muito amplo e envolve diversos profissionais para o planejamento, realização e acabamento da obra no geral, sendo o mestre de obra uma figura muito importante nesse processo.

Esse tipo de projeto mobiliza arquitetos, engenheiros, paisagistas, pedreiros, pintores, eletricistas e o mestre de obras, que é o assunto principal deste artigo. 

Basicamente, o mestre de obra é o profissional responsável por coordenar o processo de construção, atuando em contato direto com os engenheiros como porta-voz dos pedreiros

Embora não exista uma formação específica para essa área de atuação, é crucial ter conhecimento e experiência de construção civil para realizar esse trabalho. 

Qual é a função de um mestre de obras?

O mestre de obras é o encarregado de coordenar e supervisionar as atividades de uma construção. Ele é o elo que liga o engenheiro responsável pelo projeto com o time de trabalho que realiza as tarefas no canteiro. 

Entre as principais funções podemos destacar, por exemplo:

  • Fiscalizar o trabalho do time de construção;
  • Orientar a utilização correta dos insumos;
  • Acompanhar o cronograma de obra;
  • Garantir a segurança dentro do canteiro;
  • Controlar a qualidade das atividades que estão sendo feitas e da evolução do projeto.

Qual é o salário de um mestre de obras?

De forma geral, a média salarial varia de estado para estado, mas ela é cerca de R$5.087,40, segundo a Catho

Qual é a formação de um mestre de obras?

É fundamental que o mestre de obras saiba ler os projetos, orientar a mão de obra no canteiro, zelar pela segurança de todos e da construção e possuir um espírito de líder. Com o aumento da procura pela área da construção civil no Brasil é essencial realizar um curso de formação. 

Os pioneiros na formação de mestre de obras afirmam que se deve ter formação continuada para esses profissionais, já que a construção civil está sempre mudando e evoluindo. 

Onde atua um mestre de obras?

O mestre de obras atua principalmente no canteiro de obras, em empreiteiras ou organizações da construção civil. Esse profissional pode trabalhar em projetos de diversos portes, desde pequenas reformas até grandes empreendimentos, como prédios comerciais, residenciais, rodovias, pontes, entre outros. 

Como se tornar um mestre de obras?

É preciso dispor de conhecimentos relacionados à edificação de obras, que pode ser adquirido com cursos profissionalizantes e técnicos em Edificações ou Construção Civil. 

Através dessas formações, os profissionais desenvolvem as competências de matemática aplicada, desenho técnico, topografia, gestão de obras, entre outros. 

Possuir conhecimentos básicos em comunicação, habilidades em liderança e trabalho em equipe configura-se como um diferencial para esses profissionais. 

Formação

Então, para atuar como mestre de obra, é necessário no mínimo ter ensino médio completo. 

Especialização

Mesmo não sendo obrigatório, existe uma série de cursos técnicos para aperfeiçoamento e atualização de mestre de obras que merecem destaque. Devido a uma grande carência desses profissionais no mercado, o governo criou programas, como o Pronatec, que oferecem qualificações profissionais gratuitas para o mestre de obras em instituições como o Senai

Aliás, no Senai, o curso dura um ano e tem disciplinas que abordam o controle de produção no canteiro de obras, interpretação de projetos de edificação e planejamento de serviços em construções. 

Experiência 

Além da parte teórica, a experiência em um canteiro é fundamental para o sucesso de um mestre de obras. Naturalmente, quase todos os profissionais dessa área começaram como ajudante ou auxiliar, para assim, entender melhor sobre os desafios e as práticas de uma construção.  

Habilidades necessárias

Para se tornar um bom mestre de obras, as habilidades que mais merecem destaque são: 

  • Saber interpretar um projeto de edificações;
  • Facilidade com os cálculos necessários para uma edificação;
  • Liderança;
  • Flexibilidade;
  • Boa comunicação;
  • Conhecimento das funções de cada um dos profissionais necessários para concluir um projeto;
  • Sendo de organização e atenção aos detalhes;
  • Trabalho em equipe. 

Quais são as diferenças entre o mestre de obra e o pedreiro?

No começo do artigo, falamos como existem diversos profissionais presentes no canteiro, mas para não restar espaço para dúvidas, é essencial diferenciar o mestre de obras e o pedreiro, porque é comum uma certa confusão entre esses dois cargos. 

Como vimos, o mestre de obras tem sob sua responsabilidade todos os outros colaboradores e profissionais relacionados com a obra em si, como eletricistas, serventes, pedreiros, entre outros. 

Assim, podemos afirmar que o mestre de obra atua como um intermediário entre o engenheiro – o principal responsável pelo projeto a ser seguido – e os colaboradores que vão realizar cada uma das etapas e tarefas da construção. 

Já o pedreiro executa um trabalho mais prático e especializado de construção, podendo atuar em várias frentes (acabamentos, alvenaria, etc). O seu trabalho inclui a construção de alicerces, preparação de contrapisos, colocação de janelas, portas, concretagem, entre outros.

Dicas para contratar ou se tornar um mestre de obras!

Depois dessas explicações, montamos algumas dicas para quem deseja contratar um mestre de obras e também para quem quer seguir uma carreira, acompanhe: 

Para quem deseja contratar

Não existe uma regra para contratar esse profissional. Você pode recorrer a sites que listam pessoas da área ou seguir pelo caminho de indicações. 

Por ser um cargo que demanda confiança, optar por indicações de conhecidos que já trabalharam com o mestre de obras é uma ótima solução para reduzir as chances de incompatibilidade com o profissional. 

Depois de escolher o mestre de obras, é essencial estabelecer um contrato formal com ele, para diminuir os riscos de problemas ou imprevistos.  

Para quem deseja se tornar 

Mesmo sem a obrigatoriedade de cursos técnicos e formação superior, é crucial buscar a profissionalização, ou seja, se manter atualizado com o que o setor exige do cargo. 

A experiência é muito importante na construção civil. Então, se estiver no início da carreira, vá com calma e aproveite todas as lições que o canteiro e os outros profissionais podem oferecer. 

Se for autônomo, peça indicações sempre que possível e busque divulgar os seus serviços nas redes sociais e sites de vagas. 

Já sabia tudo isso sobre o mestre de obras? Então, para mais conteúdos sobre o universo da construção civil, acompanhe o blog do Obra Prima e siga a nossa conta no Instagram

Pesquisar matéria

Quer transformar sua gestão de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Matérias relacionadas

Mestre de obra: entenda o que faz, quanto ganha e onde atua

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.