Pesquisar

Melhores práticas para comparação de preços na construção civil

Conheça as melhores práticas para fazer a comparação de preços na construção civil e otimize o seu controle financeiro e a gestão de obras.
Melhores práticas para comparação de preços na construção civil
Melhores práticas para comparação de preços na construção civil

Faça a comparação de preços na construção civil baseado nas melhores práticas e estratégias para o sucesso da sua construtora. 

A compra de materiais de construção e a contratação de mão de obra correspondem à maior parte dos custos de uma obra de construção civil. Com orçamentos altos e grande volume de insumos necessários para executar a obra do começo ao fim, é essencial fazer uma avaliação dos custos de maneira eficiente para escapar de gestos desnecessários ou perda de qualidade.

Ainda que a ideia de buscar custo-benefício pareça ser simples, muitas empresas cometem erros na hora de realizar a pesquisa e comparação de preços na construção civil. Às vezes, os erros acontecem por problemas de cálculos, às vezes, pela fidelidade a um fornecedor que não oferece as melhores opções.

Para escapar de custos mais altos, perda de qualidade da obra ou problemas na hora de obedecer ao orçamento de obra, é importante conhecer as melhores práticas para saber fazer essa comparação. 

Essas práticas, que já são essenciais em tempos normais, se tornam ainda mais importantes no momento atual, em que a construção civil vive um momento de alta de preços e escassez de materiais.

Acompanhe aqui as principais dicas que o Obra Prima traz para sua construtora realizar comparações de preços mais eficientes e assertivas.

A atualidade do mercado de construção civil e o efeito nos preços

Melhores práticas para comparação de preços na construção civil

Para ser capaz de realizar cotações de preços na construção civil sem erros é necessário conhecer bem o mercado, por isso, alguns dados são importantes. A construção civil estava começando a se recuperar da crise anterior quando a pandemia atingiu o mundo e causou novas mudanças e problemas para o setor.

Ainda que os incentivos para investimentos e financiamentos tenham sido criados pelo governo e tenham aquecido principalmente o setor imobiliário, permitindo que a construção mantivesse algo de crescimento, ainda que mais lento, os preços de insumos sofreram grande alta, principalmente materiais de construção e estruturas em aço.

De acordo com dados da Agência Brasil, no início do ano de 2022, o Índice Nacional da Construção Civil, mais conhecido como Sinapi, registrou uma alta de 0,99% em março. Parece pouco, mas representa um aumento de 0,43% em relação ao mês anterior e um acúmulo de altas de 2,29% para o primeiro trimestre.

O dado deve ser considerado com seriedade, já que a Tabela Sinapi é a principal base para preços praticados no mercado por região do país para qualquer construtora que deseja ter bases de preços de insumos para orçamentos mais assertivos. Além disso, traz dados mais eficientes e realistas para comparações de preços na construção civil na hora de analisar custo-benefício de fornecedores.

Os dados apresentados pela Agência Brasil não trazem apenas más notícias, mostrando uma queda na parcela dos materiais com o menor índice desde julho de 2020, uma queda de 0,48%.

A alta, nesse momento, parece estar mais concentrada na parcela da mão de obra, com aumento de 1,75%, o que parece resultar nos reajustes nas parcelas das categorias e acordos coletivos colocados em prática.

Como fazer a comparação de preços na construção civil? 

Melhores práticas para comparação de preços na construção civil

Agora que sua construtora entende um pouco melhor a realidade do mercado, que tal algumas dicas de como fazer a comparação de preços na construção civil?

1. Não se feche, mas não ignore a Tabela Sinapi

Para escolher as melhores opções de materiais e mão de obra para o seu projeto, essa prática é essencial entre fornecedores  e é uma etapa que nunca pode ser ignorada. No entanto, sozinha ela nunca será suficiente.

Como vimos antes, a Tabela Sinapi é uma das mais atualizadas e confiáveis fontes para conhecer a realidade de preços de insumos na construção civil em cada região. Ignorar as informações oferecidas por ela é garantia de que seus orçamentos não serão tão assertivos quanto deveriam.

Claro, isso não significa que sua construtora deve utilizar apenas os valores da tabela, afinal, existe muito mais do que preços de base envolvidos na hora de criar um orçamento de obras.

2. Compare não só preços, mas custo-benefício

Falando em “muito mais envolvido”, é preciso destacar que as melhores práticas para comparação de preços na construção civil exigem olhar não apenas para o custo do material, mas para todos os outros elementos envolvidos na compra.

Pesquise e compare sim preços de insumos e unidades, mas não se esqueça de olhar para custos de entrega, prazos de pagamento, prazos de entrega dos materiais no canteiro e para as necessidades logísticas dessa entrega.

Os preços baixos nem sempre oferecem as vantagens que aparentam. Pode acabar saindo mais caro por conta da distância entre o fornecedor e o canteiro, isso gera custo de transporte e risco de dano para os materiais, ou até pela falta de opções melhores de parcelamento. 

O que pode zerar o caixa da construtora, colocando em risco os pagamentos de outros custos diretos e indiretos do projeto. Esses custos podem acabar resultando em multas por atrasos e juros. 

3. Estabeleça estratégias

Pensar de forma estratégica nas necessidades das obras e ofertas visualizadas nas comparações de preço é essencial. É nessa hora que a construtora identifica, verdadeiramente, o custo-benefício da compra com cada fornecedor.

Você deve avaliar as marcas, quanto aquele material rende, se será necessário quantidades maiores de um produto mais barato para ter a mesma qualidade de um mais caro e se essa diferença compensa a diferença.

O melhor preço não é necessariamente o mais baixo. Muitas vezes um produto mais caro tem uma qualidade tão superior que vale a pena. É necessário levar isso em consideração na hora de escolher. Analisando isso junto com a logística e as opções de parcelamento em cada uma das vendas, se torna possível estabelecer as melhores estratégias, permitindo: 

Software de gestão de obras: controle para comparação de preços eficiente

Melhores práticas para comparação de preços na construção civil

Tomar as melhores decisões sobre qual fornecedor escolher e sobre os melhores preços dentro do custo-benefício fica muito mais fácil com o software de gestão de obras do Obra Prima.

Com uma área exclusiva para cotação online com fornecedores, que já realiza a comparação de preços, Fichas de Verificação de Materiais (FVM) e homologação de fornecedores e a integração com a Tabela Sinapi, sua construtora tem em mãos todos os dados que precisa para identificar:

  • Fornecedores que cumprem prazos;
  • Marcas com melhor qualidade para comparar preços;
  • Histórico de parcelamentos;
  • Controle do fluxo de caixa e estoque;
  • Decisões que atendam as necessidades do orçamento e cronograma.

Comece agora mesmo a otimizar as comparações de preços na construção civil com o Obra Prima clicando na imagem abaixo.

E, para se manter por dentro de tudo que acontece na construção civil, acompanhe o nosso blog e siga a nossa conta do Instagram. Estamos sempre compartilhando conteúdos exclusivos sobre temas relevantes do setor. 

Experimente o nosso software de gestão de obras

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.