Menu

Gerenciamento de obra: qual é a importância e o que está incluso?

Amanda Gregio

Compartilhe nosso conteúdo

Entenda o que é o gerenciamento de obra, qual é a sua importância para o setor e o que está incluso. 

Para que uma obra seja entregue e atenda todas as exigências, é preciso que sejam aplicados diversos instrumentos da construção civil. Entre eles, temos o gerenciamento de obras, que está diretamente relacionado com outras ferramentas e etapas, como o planejamento e o orçamento. 

Apesar da importância, muitos profissionais e construtoras acabam não dando a devida atenção a esse instrumento essencial. Assim, urge que se conheça mais sobre o gerenciamento de obras, a sua importância e o que está incluso. 

Além de como aprimorá-lo, a sua relação com outras etapas e muito mais. Continue lendo o artigo a seguir para entender tudo que você precisa saber sobre o tema. 

O que é o gerenciamento de obras?

O gerenciamento de obras é uma ferramenta da construção, que tem como intuito alinhar diversos procedimentos em torno da busca por um foco na construção civil. Dessa maneira, gerenciar uma construção está relacionado diretamente com fazer a gestão, de forma simultânea, etapas distintas da cadeia de produção e burocrática do projeto. 

O profissional que assume esse papel precisa entender de prazos, contratos, custos e ser um bom gestor de pessoas. Assim, deve ser um colaborador completo, com competência de liderança e técnica. 

Atualmente, toda organização da construção civil que deseja se profissionalizar precisa contar com um bom serviço de gerenciamento de obras, visto que essa fase realizada de maneira ineficiente pode provocar um impacto muito negativo na questão da produtividade dentro do canteiro. 

Isso acontece, principalmente, devido ao planejamento inadequado do cronograma de compras, falta de uma boa organização das entregas dos insumos, entre muitos outros motivos. 

Qual é a diferença entre gerenciamento e acompanhamento de obras?

No contexto da construção civil, o gerenciamento e o acompanhamento de obras referem-se a funções distintas, embora estejam relacionados, que são essenciais para o sucesso de um projeto. 

O gerenciamento de obras abrange a supervisão global e a coordenação de todos os recursos e as atividades envolvidas na execução de uma obra, desde o planejamento inicial até a sua finalização e conclusão. 

Entre as principais atividades podemos destacar: planejamento, coordenação, controle de custos, gestão de riscos, qualidade e documentação. 

Já o acompanhamento de obras se refere ao monitoramento diário e à supervisão contínua da evolução das atividades no canteiro de obras, assegurando que as tarefas sejam feitas conforme aquilo que foi planejado e dentro dos padrões estabelecidos. 

Acompanhamento de obras

As atividades relacionadas ao acompanhamento de obras são: supervisão diária, relatórios de progresso, controle de qualidade, segurança no trabalho e resolução de problemas. 

As principais diferenças entre essas duas atividades são: 

  • Amplitude da atuação: o gerenciamento de obras envolve a supervisão geral e estratégica de todas as etapas do projeto, desde o planejamento até a sua conclusão, já o acompanhamento foca no monitoramento operacional e cotidiano das atividades dentro do canteiro. 
  • Nível de detalhamento: o acompanhamento de obras lida com aspectos micro, como a realização diária de tarefas e inspeções de qualidade. Já o gerenciamento trata das decisões mais macro, como cronogramas gerais, alocação de recursos e controle de custos. 
  • Objetivos: o gerenciamento de obras busca garantir a conclusão do projeto dentro do orçamento, prazo e qualidade estabelecidos. E o acompanhamento de obras tem como meta assegurar que as atividades diárias estejam alinhadas com o plano de gerenciamento e sejam executadas conforme as especificações. 

Em conclusão, embora os dois sejam essenciais para a construção civil, o gerenciamento de obras é mais abrangente e estratégico, enquanto o acompanhamento de obras é mais operacional e detalhado. Juntos, eles asseguram que um projeto seja concluído de forma segura, eficiente e dentro dos padrões de qualidade e orçamento estabelecidos. 

Por que o gerenciamento de obras é importante?

Uma boa gestão de obras é fundamental para que o projeto seja concluído de acordo com o que foi estipulado e dentro do prazo. Quando há um bom gerenciamento, a realização da construção é bem feita, beneficiando o contratado e o contratante. 

Além disso, um gerenciamento de obras bem sucedido é capaz de detectar problemas de maneira antecipada e apresentar soluções eficientes para todos os imprevistos, antes que prejudiquem o andamento da obra. 

A importância do gerenciamento de obras pode ser determinada através dos seus objetivos: 

1. Controle do estoque de materiais

    O controle de estoque dos insumos é fundamental para manter o andamento da obra em dia. Afinal, sem material, se torna impossível dar continuidade ao projeto. E o atraso de uma etapa pode gerar um efeito cascata, afetando as outras etapas, adiando a entrega final da construção. 

    Além disso, esses adiamentos podem levar à perda da segurança e da qualidade da obra. Portanto, o controle dos insumos é primordial. Por fim, é importante destacar que aquela famosa frase “é melhor sobrar do que faltar” não é válida no setor da construção civil. 

    Afinal, se sobram materiais, isso quer dizer que houve desperdício e isso deve ser evitado ao máximo, para que a construção seja finalizada com um orçamento eficiente e preciso. 

    2. Auxílio na fiel execução dos projetos

      Quem trabalha no segmento da construção civil já se deparou, em vários momentos, com uma obra que não corresponde à finalidade com a qual foi inicialmente projetada. Isso acontece por diversos motivos, como um ajuste na construção provocado por fatores externos (mudanças no uso, orçamento, etc). 

      Mas, também pode acontecer devido a erros na execução da obra. Ou seja, quando se realiza algo diferente daquilo que está no projeto. Para evitar que isso ocorra, é fundamental contar com o gerenciamento, porque monitora e analisa a construção e de que maneira ela é feita. 

      3. Gerenciamento antecipa os problemas

        É natural que aconteçam problemas de diversas origens dentro de um canteiro. Porém, isso não quer dizer que eles não devam ser mitigados e diminuídos. Assim, é preciso que se tomem atitudes para reduzir os danos e tornar a obra mais controlada, planejada e menos caótica. 

        Dessa maneira, a ferramenta mais eficiente disponível é o gerenciamento de obras, que antecipa os problemas e indica possíveis soluções a serem aplicadas. Com isso, os imprevistos não deixam de existir, mas se tornam muito menores e a construção consegue ser mais eficiente em um contexto geral. 

        4. Estratégia produtiva

          Cada atividade da construção civil apresenta as suas especificações próprias. Assim, o gerenciamento ajuda a tornar essas tarefas mais efetivas, fazendo com que elas atendam a todos os requisitos necessários. 

          O planejamento é parte estratégica produtiva para que todos os segmentos da construção, como instalações hidráulicas e elétricas, acabamentos, fundações, etc, sejam finalizados e cumpridos de acordo com uma sequência lógica.  

          5. Redução de custos

            Por fim, o gerenciamento de obras é o maior aliado na redução de custos da construção – atrás apenas do orçamento de obras. Imprevistos acontecem, mas quando não existe planejamento e monitoramento, tudo pode ocorrer de uma maneira pior. 

            Entre os principais problemas, podemos destacar bitributação, atrasos, falta de insumos, ausência de mão de obra qualificada e especializada, entre outros. Dessa forma, antecipar os imprevistos precisa ser uma qualidade do profissional que realiza a gestão do projeto.  

            O que está incluso no gerenciamento de obra?

            O gerenciamento de obras é um processo abrangente que envolve diversas atividades e etapas cruciais para assegurar o sucesso de um projeto na construção. Confira a seguir os principais componentes: 

            1. Planejamento;
            2. Organização;
            3. Coordenação;
            4. Controle de custos;
            5. Gestão de riscos;
            6. Garantia de qualidade;
            7. Gestão de prazos;
            8. Documentação;
            9. Gestão de contratos;
            10. Segurança no trabalho. 

            Agora que você sabe o que está incluso no gerenciamento de obras, vamos entender melhor cada um desses dez itens, acompanhe: 

            1. Planejamento

              Para realizar o planejamento é necessário estabelecer os objetivos – incluindo prazos, custo e qualidade – elaborar um cronograma e identificar e alocar os recursos necessários, como mão de obra, equipamentos, financiamento e materiais. 

              2. Organização

                É preciso criar uma estrutura organizacional clara, determinando as responsabilidades e linhas de comunicação. Além de contratar fornecedores e subcontratados para fornecer os insumos e serviços necessários. 

                3. Coordenação

                  Outro ponto importante é estabelecer a comunicação eficiente entre todos os times e partes interessadas, incluindo proprietários, arquitetos, fornecedores, engenheiros e equipes de construção. 

                  Também é fundamental estabelecer a coordenação das atividades, sincronizando as tarefas do projeto.

                  4. Controle de custos

                    Para realizar o controle de custos no gerenciamento de obras é preciso desenvolver e monitorar o orçamento, fazer a gestão financeira e analisar os desvios. 

                    5. Gestão de riscos

                      A identificação de riscos que podem afetar o projeto, como problemas de qualidade, atrasos e questões de segurança, é fundamental para realizar o gerenciamento da obra. Além disso, também é importante mitigar os perigos, desenvolvendo planos de contingência para reduzir os impactos dos riscos identificados. 

                      6. Garantia de qualidade

                        Para fazer uma boa garantia de qualidade é preciso definir e implementar padrões de qualidade, realizar testes e inspeções regulares e monitorar continuamente a execução das atividades. 

                        7. Gestão de prazos

                          Na gestão de prazos, é fundamental monitorar o cronograma de obras, acompanhar a evolução das atividades em relação ao plano inicial e realizar ajustes, caso seja necessário para acomodar mudanças e solucionar problemas. 

                          8. Documentação

                            Para fazer a documentação é necessário realizar a manutenção de registros, ou seja, a criação e manutenção de registros detalhados de todas as atividades da obra, como licenças, contratos, relatórios de progresso e alterações. 

                            Além disso, também é importante elaborar relatórios de progresso, que tragam o status do projeto, destacando o andamento, problemas identificados e medidas para solucionar. 

                            9. Gestão de contratos

                              A administração de contratos é essencial para o gerenciamento de obras, uma vez que é a supervisão e gerenciamento de todos os contratos associados ao projeto, assegurando que as condições e os termos sejam cumpridos. 

                              Outro ponto indispensável é a resolução de disputas, ou seja, mediação e resolução de disputas contratuais que possam aparecer durante a execução de uma construção. 

                              10. Segurança no trabalho

                                Existem três fatores muito importantes em relação à segurança no trabalho na construção civil

                                • Políticas de segurança: desenvolvimento e implementação de procedimentos e políticas de segurança para proteger os colaboradores e o público;
                                • Treinamento de segurança: realização de treinamentos regulares de segurança para todos os profissionais no canteiro de obras;
                                • Monitoramento de segurança: inspeções regulares e monitoramento das condições de segurança no local.  

                                O gerenciamento de obras é um processo muito complexo que exige uma abordagem multidisciplinar e integrada. Inclui desde o planejamento inicial até a conclusão da construção, abrangendo o controle de custos, garantia de qualidade, coordenação, gestão de prazos, etc. 

                                Esse processo garante projetos eficientes, dentro do prazo, com qualidade e o orçamento esperado.  

                                Qual é o papel do gestor de obras?

                                Um bom gestor de obras é primordial para um bom gerenciamento de obras. Afinal, é esse profissional que vai ficar responsável pela execução da construção e de todas as ideias concebidas no projeto. 

                                É o gestor de obras que vai tratar todas as negociações entre arquiteto, construtora, fornecedores, clientes, etc. Além disso, esse profissional precisa controlar o andamento do projeto, elaborando o planejamento e tomando todas as decisões. 

                                As responsabilidades podem incluir: 

                                • Contratar e treinar mão de obra;
                                • Ditar o ritmo e direção da construção;
                                • Prezar pelo bom relacionamento com o cliente;
                                • Cuidar da segurança do trabalho;
                                • Coordenar e supervisionar os profissionais e as etapas de produção;
                                • Fazer a fiscalização interna (sem excluir ou desrespeitar a externa);
                                • Escolher materiais e acabamentos, comprar e acompanhar o seu uso para evitar desperdícios;
                                • Respeitar, controlar e cumprir o cronograma e o orçamento;
                                • Delegar as responsabilidades;
                                • Garantir a fiel realização dos projetos;
                                • Focar no resultado (prazos, escopo, financeiro, custo e relacionamento).  

                                Como fazer uma boa gestão de obras?

                                Uma boa gestão de obras requer um planejamento detalhado, organização eficaz, comunicação clara, controle rigoroso de prazos e custos, gestão de riscos, garantia de qualidade, documentação completa, segurança no trabalho, utilização de tecnologias e ferramentas adequadas, e flexibilidade para se adaptar a mudanças. 

                                Conclusão

                                Agora você já sabe tudo sobre o gerenciamento de obras! Gostou desse conteúdo e quer ter acesso a mais? Acompanhe o blog do Obra Prima e não deixe de seguir a nossa conta no Instagram, lá compartilhamos muitas novidades e dicas imperdíveis. 

                                Pesquisar matéria

                                Quer transformar sua gestão de obras?

                                Experimente o sistema Obra Prima!

                                Matérias relacionadas

                                Gerenciamento de obra: qual é a importância e o que está incluso?

                                Experimente o sistema Obra Prima!

                                Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

                                Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

                                Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.