Pesquisar

Entenda a importância da planta hidráulica na construção civil 

A planta hidráulica é fundamental na construção civil, entenda o seu papel na eficiência, sustentabilidade e segurança das estruturas. 

Certamente, esse é um elemento primordial, que desempenha uma função muito importante no funcionamento e na eficiência das instalações hidro sanitárias de edifícios. A planta hidráulica não apenas mapeia a distribuição de esgoto e água, mas também tem um papel de prevenção, evitando problemas como vazamento e garantindo o abastecimento adequado de água em diversos pontos do imóvel.  

O que é a planta hidráulica? 

Esse documento é um guia completo e preciso que vai detalhar a dimensão e disposição estratégica de elementos cruciais para o funcionamento eficiente das instalações hidráulicas em edificações. 

Nesta representação gráfica, são delineadas cuidadosamente a interconexão e a posição de componentes como bombas, reservatórios, redes de distribuição e tubulação, abrangendo o abastecimento de água e a coleta de esgoto, tratamento de águas quentes ou frias e gestão de águas pluviais.

Afinal, os condutores de entrada, provenientes da rede pública ou da caixa d’água, são representados, destacando-se os respectivos pontos de saída que incluem chuveiros, piscinas, torneiras, sistemas de irrigação, vasos sanitários e até mesmo elementos como caixas de gordura e ralos pluviais ou internos. 

O projeto hidráulico visualiza a disposição física desses elementos e indica estrategicamente a localização de registros intermediários, fundamentais para simplificar manutenções futuras do sistemas, otimizando a eficiência e a durabilidade das instalações. 

Conceitos básicos de uma planta hidráulica 

Agora que você entendeu o que é a planta hidráulica, conheça os conceitos básicos envolvidos: 

  1. Tubulações

São os condutos por onde a água flui dentro do sistema. Se faz as tubulações com materiais resistentes à pressão e corrosão, como ferro fundido, PVC, aço inoxidável, etc. Afinal, elas podem ter vários diâmetros e espessuras, dependendo da quantidade de líquido e a pressão do sistema. 

  1. Conexões

São os elementos que juntam as tubulações entre si ou a outros componentes, como dispositivos e válvulas de controle. As conexões podem ser de diversos tipos, como flangeadas, roscáveis, soldáveis, de encaixe rápido, entre outros. Elas garantem a estanqueidade do sistema e a integridade da estrutura das tubulações. 

  1. Válvulas 

Dispositivos usados para controlar o fluxo de fluido dentro do sistema hidráulico. Existem muitos tipos, cada uma com uma função específica, entre as principais: 

  • Válvula de controle de fluxo: utilizada para regular a vazão do líquido;
  • Válvula de bloqueio: usada para interromper ou permitir o fluxo da água;
  • Válvula de retenção: impede o retorno do fluido na direção contrária ao fluxo principal;
  • Válvula de segurança: projetada para aliviar a pressão excessiva no sistema e evitar danos.  

  1. Dispositivos de controle

São componentes que possibilitam controlar o funcionamento do sistema hidráulico conforme as necessidades específicas, alguns exemplos são: 

  • Pressostatos: dispositivos que monitoram a pressão da água e acionam outros componentes do sistema de acordo com a demanda;
  • Controladores lógicos programáveis (CLPs): dispositivos eletrônicos programáveis, usados para automatizar e controlar diversos aspectos do projeto hidráulico, como o acionamento de válvulas, bombas e outros equipamentos;
  • Válvulas solenoides: controladas eletricamente, elas abrem e fecham o fluxo do fluido em resposta a um sinal elétrico. 

Tipos de instalação hidráulica

Antes de começar a planta hidráulica é fundamental saber quais são os tipos de instalação que precisam estar incluídas no projeto. Cada um tem as suas especificações e alguns elementos podem ou não estar presentes, por exemplo, a rede de águas pluviais, que em projetos de menor porte não precisam de muito detalhamento, uma vez que são representados no caimento do telhado com calhas. 

O mais comum é que as instalações sejam divididas em duas partes principais: rede de esgoto e instalações de água fria/ quente: 

  1. Rede de esgoto

Essa rede engloba toda a parte de escoamento da água de chuveiros, torneiras, vasos para o sistema de saneamento da cidade. Mas, antes disso, é necessário prever os pontos de inspeção e limpeza, além de sistemas que evitam o entupimento, como a caixa de gordura. 

  1. Instalações de água fria/ quente

Essas instalações têm como intuito o abastecimento de água do edifício, por meio de pontos de água e tubulações. A distribuição acontece a partir do barrilete, que é composto por tubulações que saem do reservatório de água e se separa em colunas de distribuição. 

Cada coluna leva a um ramal, depois aos sub-ramais que alimentam diretamente os pontos de água indicados na planta. 

Já as instalações quentes são responsáveis por aquecer a água e distribuir em seus pontos estabelecidos.  

Como fazer uma planta hidráulica?

Vamos entender o passo a passo de como fazer uma planta hidráulica nos projetos da construção civil, acompanhe: 

  1. Compatibilização;
  2. Abastecimento e esgoto;
  3. Posição da caixa d’água;
  4. Escolha os materiais;
  5. Representação. 

Confira mais a fundo os cinco passos a seguir:  

  1. Compatibilização

O primeiro passo para elaborar o seu projeto hidráulico é usar como base a planta de layout, porque, assim, você já tem a previsão de onde estarão os pontos hidráulicos. 

Por exemplo, para a cozinha, na planta de layout é possível prever onde a pia vai estar, ou seja, onde será preciso implementar os principais pontos no ambiente. 

  1. Abastecimento e esgoto

Ao entender a localização, posicione os pontos de esgoto e abastecimento. Assim, já existe a divisão que vai guiar o encanamento a ser instalado. 

  1. Posição da caixa d’água

A posição da caixa d’água influencia diretamente os próximos passos, uma vez que ela determina os caminhos entre a rede de abastecimento e os pontos.

Dessa maneira, o esgoto deve seguir os pontos de saneamento da rua. 

  1. Escolha os materiais

Com o apoio de outros profissionais é fundamental escolher os materiais em todas as instalações. 

Divide-se os principais canos em: tubos de cobre, polipropileno copolímero random e CPVC, o que é um PVC mais resistente e o PVC comum. 

A escolha desses materiais também vai depender de um estudo sobre a pressão da água no local porque, de acordo com isso, podem ser selecionados tubos menores ou maiores, assim como pode ser preciso instalar equipamentos que ajudam o fluxo da água. 

  1. Representação 

Por fim, a representação deve ser sempre legível e clara, com legenda de indicações e símbolos. Em alguns casos são necessárias representações 2D e 3D, com perspectivas isométricas para melhor entendimento. 

Agora é hora de colocar em prática!

Você já aprendeu o que é, os conceitos básicos, os tipos de instalação e como fazer a sua planta hidráulica, chegou a hora de colocar esse conhecimento em ação no próximo projeto da construção civil. 
Se gostou desse conteúdo e quer ter acesso a mais, acompanhe o blog do Obra Prima e aproveite também para seguir a nossa conta no Instagram.

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.