Pesquisar

4 curiosidades sobre a construção civil

Descubra alguns fatos interessantes sobre a construção civil que poucas pessoas sabem.
Curiosidades sobre a construção civil
Curiosidades sobre a construção civil

Descubra alguns fatos interessantes sobre a construção civil que poucas pessoas sabem.

A construção civil é um setor muito conhecido pela construção de prédios, reforma de casas e pelas barulhentas obras públicas, mas em seus detalhes, pode ser muito interessante mesmo para quem não trabalha na área.

Conheça aqui algumas curiosidades sobre a construção civil e descubra um pouco mais sobre o trabalho e desafios enfrentados por esses profissionais.

Construção civil e curiosidades: pequenos detalhes que fazem a diferença

Em projetos da construção civil, cada detalhe e pequena medida pode trazer um grande impacto para a qualidade e durabilidade de uma obra. 

São esses detalhes que fazem a diferença e que podem ser muito curiosos.

Descubra aqui 4 curiosidades sobre a construção civil: 

1. Lacunas em estradas, pontes e trilhos de ferrovias

Poucas pessoas sabem o motivo, mas todas reparam nos espaços deixados em alguns pontos de estradas e pontes e entre barras de ferros em trilhos de ferrovias. 

Para quem não sabe o motivo, essas lacunas podem parecer resultado de cálculos errados e trabalhos mal feitos.

Na verdade, essas lacunas significam exatamente o oposto, elas são essenciais para a qualidade e durabilidade dessas estruturas. O motivo é simples: o metal utilizado nessas estruturas.

Nas ferrovias você vê o metal, mas ele também está presente em estradas e pontes, são parte da estrutura de sustentação e fixação dessas obras. Com o sol e a circulação de carros, ônibus, caminhões ou, no caso dos trilhos, trens, esse metal é aquecido. 

O calor é tanto que o metal começa a expandir e dilatar. 

É para isso que as lacunas existem, para dar espaço para essa dilatação sem que isso cause uma deformação do metal. Você pode imaginar o desastre que seria um trilho de ferrovias com uma elevação pela dobra do metal, não é?

Nas estradas e pontes acontece o mesmo, mas como o metal está escondido, além de ver uma pequena lombada, os usuários vão ter que lidar, também, com buracos, rachaduras e constantes obras de reparação e recapeamento.

2. O Brasil faz parte dos marcos históricos da construção civil

Estamos pouco acostumados a ver o país como responsável por elementos de grande importância internacional, principalmente em setores tão antigos como a construção civil, marcado por obras como as pirâmides do Egito.

O curioso é que, mesmo que pouca gente saiba, a construção civil brasileira é responsável por grandes marcos históricos no setor. Um desses marcos é o sistema de transporte do Metrô de São Paulo.

Inaugurado em 1974, esse sistema de transporte é uma referência em qualidade, funcionamento e gestão para toda a América do Sul, destacando-se, principalmente por ser o que carrega maior fluxo de passageiros em menor tempo em todo o território sul americano. 

Cerca de 4 milhões de pessoas utilizam os 200 trens por dia na capital.

3. Concreto, argamassa e cimento não são a mesma coisa

Profissionais da área acreditam que essa afirmação é óbvia, mas para pessoas comuns, diferenciar os 3, muitas vezes, não faz sentido. Existem duas visões comuns: são nomes diferentes para o mesmo material ou são materiais que não possuem relação um com o outro.

Bom, os dois casos estão incorretos, não são o mesmo material, mas também não são completamente independentes.

Cimento é o material de ligação, pode ser utilizado sozinho ou fazer parte de uma mistura que origina a argamassa e o concreto. 

No caso do concreto, o cimento é misturado com agregado fino e grosso, praticamente a mesma medida dos dois. Já a argamassa é uma mistura em quantidade maior de cimento com agregado fino e, em lugar do agregado grosso, areia.

4. Tijolos defeituosos são jogados fora por olarias

Desperdícios na construção civil são evitados sempre que possível e isso vale também para as olarias. 

Nada é jogado fora a menos que, realmente, não exista uso para o material ou possibilidade de reciclagem.

É por isso que muitas olarias vendem os tijolos defeituosos. 

Ainda que não possam ser utilizados, por exemplo, na construção de paredes, esses tijolos são muito utilizados para enfeites, alicerces ou em áreas da obra que um tijolo inteiro não cabe.

Assim, melhor do que quebrar bons tijolos, muitas construtoras podem comprar com custo mais baixo lotes inteiros de tijolos quebrados para essas necessidades específicas.

Quer descobrir mais curiosidades da construção civil? Dê uma olhada na página da Super Interessante e fique de olho nos conteúdos exclusivos sobre o mercado, tecnologias e tendências no blog Obra Prima.

Experimente o nosso software de gestão de obras

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.