Pesquisar

Controle financeiro na construção civil: tudo que a sua construtora precisa saber

Controle financeiro na construção civil: tudo que a sua construtora precisa saber
Controle financeiro na construção civil: tudo que a sua construtora precisa saber

Descubra tudo que a sua construtora precisa saber sobre controle financeiro na construção civil. Preparamos um material completo cheio de dicas para você! 

Ter um bom controle financeiro na construção civil, seja nas construtoras, empreiteiras e negócios do setor é fundamental para que as empresas cresçam e se destaquem neste mercado tão competitivo. 

Fazer esse gerenciamento da maneira adequada permite evitar desperdícios financeiros e melhorar a gestão das suas obras. Pensando na importância desse controle financeiro para o sucesso e saúde da sua organização, trouxemos aqui um material completo para você descobrir como superar desafios, conferir dicas e aprender estratégias para otimizar essa tarefa crucial, que vai garantir a sustentabilidade do seu negócio.  

O que é o controle financeiro na construção civil? 

O controle financeiro na construção civil e em todos os outros setores do mercado, tem um papel de extrema importância. Mas, como é possível tornar esse controle financeiro de construtora e outras empresas do segmento mais eficiente? 

Quando pensamos nos negócios da construção civil, isso envolve não apenas as construtoras, mas também incorporadoras e empreiteiras. Afinal, estamos falando de construções que precisam de diversos recursos. 

Dessa maneira, devido aos altos custos da construção civil, as organizações devem realizar uma boa gestão financeira para manter os projetos realizados dentro dos orçamentos combinados inicialmente com os clientes. 

Não só isso, mas também é importante que essas empresas invistam em soluções financeiras, como por exemplo, a utilização de cartão corporativo, que ajuda a fazer a gestão das despesas das obras adequadamente, além de proteger os lucros e assegurar uma margem para investir no crescimento do negócio.

Com os crescimentos previstos para esse ano e os próximos, é primordial que as empresas preparem o seu setor financeiro para as demandas que estão por vir. Ou seja, será necessário, por exemplo, que uma construtora tenha total conhecimento, mais do que nunca, sobre a entrada e saída de dinheiro do seu caixa.

Assim como ocorre em negócios de outros segmentos da economia, existem algumas rotinas importantes do setor financeiro que devem ser seguidas. Tudo envolve o controle de lucros e gastos. Dessa forma, a empresa pode acompanhar e saber o que está realmente ganhando, o quanto está ganhando e estabelecer metas para o futuro do negócio. 

É importante lembrar que muitos empreendimentos vão à falência exatamente por não realizarem um bom controle financeiro. Por essa razão, é primordial saber como fazer o gerenciamento do dinheiro de maneira adequada. 

Principais rotinas para ter controle financeiro na construção civil

Para conseguir ter o controle financeiro na construção civil, é essencial seguir algumas rotinas: 

  1. Controle de vendas;
  2. Controle de caixa;
  3. Controle de contas a pagar;
  4. Controle de contas a receber;
  5. Fluxo de caixa;
  6. Controle do estoque de materiais;
  7. Controle bancário;
  8. Capital de giro;
  9. Orçamento de obras;
  10. Uso de tecnologia em apoio à movimentação financeira. 

Agora que você conhece as tarefas, vamos entender melhor cada uma delas. Acompanhe no texto a seguir: 

1.Controle de vendas

Um controle financeiro de construtora eficiente envolve realizar o acompanhamento diário dos fechamentos de contratos. Porém, é fundamental deixar claro que o valor a partir de cada fechamento de negócio não é lucro para a organização. 

O lucro é o valor que resta depois que for feita a redução de custos que envolvem a sua empresa. Somente dessa forma é possível descobrir quanto o seu negócio realmente lucrou. 

2.Controle de caixa

Todas as despesas e receitas da sua empresa passam pelo caixa. Ou seja, é preciso realizar um controle eficiente, acompanhando todas as entradas e saídas de dinheiro na organização. 

Esse trabalho deve fazer parte do dia a dia do setor financeiro de um empreendimento. Dessa maneira, é possível ter noção do valor que realmente está entrando, os custos reais que envolvem o negócio e identificar erros de registro ou desvios financeiros. 

3.Controle de contas a pagar

O controle de contas a pagar é a gestão de despesas, como o pagamento a fornecedores, prestadores de serviço e fabricantes, como o nome já diz. Além disso, realizar a gestão de contas a pagar envolve também o pagamento de impostos, salários e quaisquer outros compromissos com terceiros. É importante destacar que esses pagamentos devem ser feitos dentro dos prazos combinados para evitar multas e juros. 

Outra grande vantagem do controle efetivo de contas a pagar é o auxílio na hora de negociar prazos,revisar valores e estabelecer prioridades de pagamentos em caso de problemas financeiros. 

4.Controle de contas a receber

Quando falamos de contas a receber, estamos nos referindo ao acompanhamento de valores que a empresa deve receber de vendas já feitas. 

Com esse controle, é possível encontrar valores a receber, com previsões de acordos com os períodos estipulados. Todo o processo auxilia no planejamento do futuro da organização, além de tomar medidas em relação aos compradores que estão inadimplentes.

Entre as vantagens de ter esse controle em dia, podemos destacar: 

  • possibilita identificar serviços e itens com a maior saída;
  • aponta o saldo bancário e os valores movimentados pela organização;
  • identifica os principais compradores e aqueles que estão inadimplentes.  

Para você não ter dúvida: 

  • Entrada são os valores recebidos à vista, que entram em caixa no momento da venda (dinheiro e cartão de débito compensado no dia seguinte);
  • Contas a receber são aqueles valores que a empresa vai receber em algum outro momento (cheques pré-datados, pagamentos parcelados, pagamentos recebidos em cartão de crédito)

5.Fluxo de caixa

Outra rotina indispensável para garantir a saúde financeira de qualquer empresa: o gerenciamento do fluxo de caixa. A dinâmica é parecida ao controle de caixa, mas desta vez o foco está na entrada e saída de recursos financeiros que ainda estão para acontecer e precisam ser planejados durante o dia, semana ou mês. 

Ter o conhecimento de onde vem e para onde vai o dinheiro ajuda a projetar o saldo disponível no caixa em momentos futuros, o que também é essencial na gestão de capital de giro. 

Na prática, é o fluxo de caixa que liga o alerta para a necessidade de cortar algumas despesas ou realizar novos investimentos. Confira a seguir, quatro dicas de como cuidar dessa organização: 

  • Determine um período: dependendo do porte da sua organização, você pode controlar o fluxo de caixa por dia, semana, quinzena ou mês.
  • Encontre movimentações financeiras periódicas: destaque com uma cor as receitas e despesas que são periódicas e com outra aquelas que não são. Isto vai auxiliar na previsibilidade de futuros pagamentos ou saídas e recebimentos ou entradas. 
  • Anote todas as contas a pagar: porque isso vai permitir que você faça projeções do caixa. Despesas mensais, como aluguel, contabilidade, taxas e pagamentos parcelados podem ser registradas no controle de contas a pagar nos meses seguintes. Isso projeta um saldo do caixa mais assertivo e real. 
  • Registre todas as contas a receber: se você vender produtos ou serviços a prazo ou de maneira parcelada, lance os valores no controle de contas a receber dos próximos meses. 

6.Controle do estoque de materiais

A atenção ao controle de estoque de materiais não serve apenas para manter o canteiro de obras abastecido. A gestão deste espaço é primordial para o controle das informações em relação às quantidades orçadas, adquiridas e efetivamente utilizadas. É possível evitar, por exemplo, gastos desnecessários na compra de uma matéria-prima específica que sobrou no mês anterior e ainda não foi utilizada. Ou a compra emergencial (e mais cara) de algum insumo em falta que não foi notado. 

O gerenciamento adequado do seu estoque, pode reduzir os custos da construção e aumentar a margem de lucro ao evitar eventuais desvios, desperdícios e a aquisição de mercadorias sem movimentação. 

7.Controle bancário

O controle bancário é a parte da rotina do segmento financeiro de uma empresa porque muitos pagamentos e recebimentos acontecem por meios eletrônicos. Isso quer dizer que passam pelas instituições financeiras. Então, o controle de depósitos, pagamentos, créditos e outros valores debitados possibilitam que a organização verifique se existem divergências entre a sua própria contabilidade e os lançamentos gerados pelos bancos.

Fraudes contra instituições financeiras e os titulares das contas também são comuns, o que pede atenção da empresa em relação a seus dados bancários e outras informações vinculadas.  

8.Capital de giro

O capital de giro abrange todo o capital necessário para financiar a continuidade das operações de uma organização. Isso inclui recursos para financiamento aos compradores em vendas a prazo, manutenção de estoque e pagamentos aos fornecedores (serviços e matéria-prima), salários, impostos e outras despesas da rotina.

As operações financeiras que movimentam a sua empresa, portanto, estão relacionadas de maneira direta ao capital de giro, confira alguns exemplos práticos de como esse processo acontece: 

  • Toda organização que vende a prazo precisa de recursos para financiar os seus compradores;
  • Todo negócio que mantém estoque de mercadorias ou matéria-prima precisa de recursos para financiar esse armazenamento;
  • Quando a instituição compra a prazo (mercadorias ou matéria-prima) os fornecedores financiam parte ou a totalidade do estoque;
  • Quando o negócio tem prazos para pagar as despesas (salários, impostos, energia e outros) parte ou a totalidade das despesas é financiada pelos fornecedores de serviços. 

9.Orçamento de obras

O que pode ser mais relevante no setor financeiro de uma empresa da construção civil do que a atenção ao orçamento de obras? Estamos falando aqui do planejamento que traz uma estimativa do preço da construção, a atividade-fim desse segmento de negócio. 

A qualidade do projeto depende da realização do que foi previsto, o escopo, dentro do prazo, do tempo e do custo estimado. Confira a seguir alguns passos recomendados para tornar esse documento e essa estimativa o mais assertiva possível: 

  • Levantamento de quantitativos e definição de serviços: definição das atividades (o quê) e definição das quantidades (quanto); 
  • Elaboração e análise de composições: ajuste de índices de produtividade, avaliação de insumos e avaliação de mão de obra;
  • Levantamento de custos indiretos: estrutura de apoio (canteiro de obras), licenciamento e permissões, legislação trabalhistas e normas regulamentadoras (NRs), taxas, emolumentos e despesas financeiras e taxa de administração central. 
  • Projetar o lucro esperado: rentabilidade do projeto. 

Um orçamento de obras bem estruturado é primordial para o sucesso de qualquer empreendimento. Esse documento desempenha um papel crucial na gestão financeira, na prevenção de desperdícios e na garantia da viabilidade dos projetos, contribuindo para o sucesso geral do seu empreendimento.

Para fazer download gratuito de um modelo completo de orçamento de obras, clique na imagem abaixo e comece a usar: 

10.Uso de tecnologia em apoio à movimentação financeira

Uma vez que essas rotinas do setor financeiro de uma empresa são colocadas em prática, é necessário assegurar que as informações estejam integradas e possam ajudar nas tomadas de decisão na gestão. 

A organização precisa do apoio de tecnologias, com a utilização de softwares de gestão como o Obra Prima. Com essa ferramenta você poderá integrar todas as áreas de uma empresa em um só lugar que todos podem acessar. 

Para conhecer todas as funcionalidades do Obra Prima, clique na imagem abaixo, agende uma demonstração gratuita sem compromissos e descubra como o nosso sistema pode mudar a sua rotina na construção civil: 

A importância do fluxo de caixa para a construção civil

O fluxo de caixa desempenha um papel crucial na indústria da construção civil, o que não é diferente em qualquer outro setor. Ele se refere ao momento de dinheiro dentro e fora de uma organização ao longo de um período de tempo específico, como já aprendemos anteriormente no texto. 

No contexto da construção civil, a importância do fluxo de caixa é ainda maior, devido à natureza dos projetos, os altos custos envolvidos e os possíveis desafios de liquidez. 

Entre os pontos-chave que destacam a importância do fluxo de caixa na construção civil, podemos destacar os seguintes:

  1. Custos flutuantes 

A indústria da construção civil lida com custos variáveis, incluindo a mão de obra, equipamentos e materiais. O fluxo de caixa auxilia no gerenciamento desses custos em constante mudança. 

  1. Pagamentos faseados

Os pagamentos em projetos de construção frequentemente acontecem em marcos específicos ou fases. O fluxo de caixa é fundamental para garantir que haja fundos disponíveis para cobrir as despesas de cada etapa. 

  1. Necessidade de capital

Diversas vezes, a construção civil exige investimentos substanciais em ativos fixos, como materiais e equipamentos. Um fluxo de caixa saudável é primordial para financiar essas aquisições. 

Essas são apenas algumas das razões que tornam o fluxo de caixa tão importante na construção civil, outras que podemos citar também são: prazos longos e dependências de terceiros. 

Para manter um fluxo saudável de caixa na construção civil é necessário realizar projeções precisas, ter o controle de custos, realizar negociações inteligentes, contar com uma reserva de emergência, etc. Essas são apenas algumas dicas de como manter seu fluxo saudável e evitar problemas de liquidez.  

Agora o controle financeiro na construção civil ficou mais fácil!

Com todas essas dicas e estratégias, o controle financeiro na construção civil ficou muito mais fácil! Então coloque tudo isso em prática e veja a diferença que vai fazer no seu negócio. Para mais conteúdos como este, acompanhe o blog do Obra Prima, estamos sempre compartilhando novidades e para ficar por dentro de tudo que acontece no setor, siga a nossa conta no Instagram! 

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.