Pesquisar

A construção civil ainda é offline? Entenda como a indústria vem inovando através da tecnologia digital

Execução física offline a partir de processos, tecnologias e inovações online, é essa a nova realidade da construção civil.
Tecnologia da construção civil
Tecnologia da construção civil

Execução física offline a partir de processos, tecnologias e inovações online, é essa a nova realidade da construção civil. Descubra.

Todos os dias a construção civil ganha novas tecnologias focadas em otimizar processos e tornar materiais mais eficientes e capazes de oferecer mais qualidade. Com a evolução tecnológica constante e as influências trazidas pela indústria 4.0, grande parte dessas novas tecnologias está no ambiente online.

Por muitos anos a construção civil resistiu às inovações, mas nos últimos anos o setor tem aceitado melhor as possibilidades virtuais e digitais de otimização e abraçado as novas tecnologias.

Uma das grandes influências dessa mudança são as construtechs, empresas especializadas em desenvolver tecnologias que atendam às necessidades específicas da construção civil. 

Seus produtos estão constantemente solucionando dores e garantindo as ferramentas necessárias para pequenas, médias e grandes construtoras crescerem e lucrarem a cada projeto.

Já discutimos um pouco aqui no blog a tecnologia na construção civil, seus avanços e impactos, agora é hora de entender um pouco melhor como a construção tem saído do offline para se tornar um processo online.

Importância da tecnologia na construção civil

Ao contrário do que muitos pensam, a importância da tecnologia para a realidade atual da construção civil é tão grande que ela já não é um luxo destinado apenas a grandes construtoras. 

À medida que novos dispositivos e aplicativos surgem, seu uso se torna mais acessível e democrático e traz grandes benefícios para as médias e pequenas construtoras.

Toda empresa da construção civil que busca crescimento deve começar reduzindo custos e melhorando produtividade e qualidade de resultados. 

É isso que as novas tecnologias oferecem.

Mais do que ferramentas para aumentar crescimento e lucratividade, as tecnologias na construção civil desempenham um papel social, econômico e ambiental nos dias de hoje. 

Não é atoa que muitas das inovações são direcionadas à redução de desperdícios e consumo de matérias primas e à busca de obras sustentáveis.

Reduzir impactos ambientais tem sido um grande foco, fazendo isso, principalmente, por meio de uma melhor gestão de recursos e redução da necessidade de equipamentos pesados já nos processos iniciais de planejamento.

As inovações tecnologias favorecem obras mais rápidas, reduzindo os impactos na comunidade que utiliza ou vive na região onde se encontra o canteiro de obras, com menos desperdícios, reduzindo impactos ambientais, e com melhores resultados, aumentando a competitividade das construtoras.

É essa a verdadeira importância da tecnologia na construção civil: beneficiar todos os envolvidos no processo: clientes, construtoras e sociedade.

Inovações da construção civil tiram o setor do offline

A cada novidade que surge no mercado de construção civil fica mais claro que a tecnologia trouxe as construtoras para o meio digital. 

Ainda que a execução aconteça fisicamente no canteiro de obras, já não podemos dizer que a construção civil é um mercado offline.

Tecnologias, principalmente as online, trazem mais dinamismo para o setor e tornam o dia a dia mesmo das atividades físicas mais eficiente e produtivo. Não é difícil encontrar essas ferramentas hoje em dia. 

São aplicativos para comunicação com fornecedores, clientes e equipes, para elaboração e controle de orçamentos e cronogramas, análises de risco e evolução de obra, e esses são apenas alguns exemplos.

Podemos dividir essas inovações tecnológicas da construção civil em 3 fases: projeto, execução e pós-venda:

1. A fase de projeto com suporte tecnológico

Elaborar um bom projeto, com orçamentos completos, um cronograma eficiente e com toda a documentação em ordem para não ter problemas quando a obra começar é essencial para toda construtora.

Essa é a fase onde o trabalho da construtora é mais digital, afinal, praticamente todo o planejamento pode ser feito online com a ajuda das tecnologias corretas. 

O grande diferencial nessa hora? Softwares de gestão de obras.

Com essa tecnologia sua construtora pode, com um simples toque de dedo no smartphone ou clique no computador:

  • Pesquisar custos com fornecedores de materiais e serviços;
  • Receber propostas de orçamentos;
  • Criar cronogramas e orçamentos de obras;
  • Integrar todos os dados dos projetos entre todos os departamentos;
  • Realizar o planejamento financeiro de custos ao longo do projeto;
  • Pesquisar e organizar a documentação, licitações e outras burocracias da obra.

Além dos softwares de gestão, o setor da construção civil ainda pode utilizar os programas de maquete 3D, de Realidade Virtual e de Realidade Aumentada. 

Com esses programas é possível ter uma visualização muito mais realista da obra finalizada para mostrar ao cliente.

Eles também fazem uma simulação da execução etapa a etapa do projeto, permitindo que seus engenheiros analisem melhor os riscos e possíveis problemas antes mesmo de começar a construir.

2. Execução: segunda fase também de beneficia do digital

Um dos debates mais importantes que tem acontecido no setor da construção civil é a necessidade e dicas para um acompanhamento de obras eficiente. Reconhecer o diferencial de um bom acompanhamento deixa claro o diferencial que o meio digital pode trazer para as construtoras.

Se sistemas de gestão de obras já são essenciais no planejamento, na execução eles se destacam ainda mais. Um simples toque no seu smartphone e informações são enviadas do canteiro de obras diretamente para a administração, compras e financeiro e o controle do uso de insumos, cronogramas e orçamentos é otimizado dia a dia.

Claro, a tecnologia online ainda traz outros benefícios. 

Os dispositivos vestíveis, sensores que enviam informação via internet, podem prevenir muitos acidentes no canteiro de obras.

Niveladores à laser, vibradores de concretos e materiais desenvolvidos com nanotecnologia enviam dados da estrutura a cada minuto da execução, garantindo uma construção mais bem desenvolvida e menor risco de erros que comprometam a estrutura.

Mais uma vez a redução de custos, retrabalhos, desperdícios e melhor controle do cumprimento de prazos são garantidos pela tecnologia.

3. Tecnologias de pós-venda

Redes sociais, email marketing, whatsapp… essas tecnologias online já fazem parte do dia a dia de todas as pessoas e podem ser boas ferramentas de pós-venda para construtoras.

O pós-venda é essencial na fidelização de clientes, é a comunicação que acompanha sua satisfação à medida que o projeto entregue começa a ser efetivamente utilizado pelas pessoas.

Quer entender melhor a fidelização, o pós-venda e a importância da tecnologia nesse momento? Dá uma olhada no nosso Guia básico de pós-vendas para a construção civil.

Construção física, processos digitais

Já é hora das construtoras e clientes entenderem que não é porque a obra é concreta e física que o meio digital e virtual não pode ser um diferencial. 

Construtoras se beneficiam muito dos softwares, aplicativos e novos equipamentos e materiais que incluem a construção no mundo online.

No entanto, não basta saber dessa realidade, é preciso educar seus clientes para que ele passe a entender os benefícios que o uso da tecnologia permite que sua empresa ofereça a eles.

É hora de criar uma nova cultura no setor da construção civil para poder seguir inovando e aproveitando todas as oportunidades. O Obra Prima está aqui para te acompanhar nesse processo, trazendo sempre notícias e dicas sobre novas tecnologias e seu uso na construção civil.

Experimente o nosso software de gestão de obras

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.