Pesquisar

Como montar uma planilha de custos na construção civil?

Descubra aqui como fazer uma planilha de custos na construção civil e evite desperdício e erros desnecessários na sua construtora. Confira:
Como montar uma planilha de custos na construção civil?
Como montar uma planilha de custos na construção civil?

Descubra como criar planilha de custos na construção civil sem erros e que garantem crescimento e lucratividade para a construtora.

O controle financeiro de uma obra e a gestão financeira da construtora pode ser um grande desafio para as empresas. 

Com altos custos e um grande volume de despesas e receitas a serem consideradas todo mês, organizar as informações para análises assertivas dá muita dor de cabeça.

No entanto, esse desafio pode ser superado conhecendo bem a importância e sabendo como montar uma planilha de custos que ofereça visibilidade total dessas despesas e receitas. 

Descubra aqui como montar a sua para fazer o controle financeiro da construtora.

Controle financeiro da construtora: por que é importante?

A planilha de custos é uma base indispensável para que construtoras tenham controle na hora de desenvolver orçamentos de obras e criar planejamentos estratégicos para a compra de materiais.

Além da contratação de mão de obra e organização do fluxo de caixa e financeiro da construtora.

Esse controle de custos com planilhas garante máxima organização para a alocação dos recursos financeiros do seu negócio.

E, ainda mais importante, garante uma visibilidade maior e realista da obra e do funcionamento da construtora.

Sua importância ainda está no fato de que mais do que descrever custos, pelas relações estabelecidas, a planilha de custo ajuda a organizar melhor etapas e atividades da obra.

O fluxo de caixa é beneficiado também, já que cada entrada e saída de dinheiro é mais bem descrita e controlada.

Separando custos e receitas das obras e da construtora, mas realizando um cálculo total que considera os dois.

Entender essa importância, para muitas construtoras é fácil, a dificuldade real está em como montar uma planilha de custos da construção civil. 

Acompanhe aqui as principais dicas e elementos a serem considerados.

Leia também:

Construtora organizada: 4 dicas para ter mais controle das obras – Obra Prima

Como montar sua planilha de custos

Conhecer bem a planilha de custos e saber como montar a sua é essencial para garantir que os orçamentos sejam cada vez mais assertivos.

Isso também garante que  o controle financeiro da construtora seja ampliado, aumentando a lucratividade e potencial de crescimento.

Descubra aqui cada elemento e características que devem ser considerados ao montar a planilha de custos das obras da construção civil.

1. Uma planilha por obra

O primeiro ponto a considerar quando se começa a trabalhar com planilhas de custos é o fato de que cada uma das obras exige a sua. 

A construtora até pode montar uma planilha de custos gerais, o que auxilia muito no controle financeiro da empresa e contabilidade.

No entanto, ela não dispensa ter planilhas individuais para controlar custos dos projetos.Também não vale ter preguiça. 

São várias planilhas e cada uma delas deve ser completa e detalhada, mesmo que isso signifique repetir a mesma informação em cada uma delas.

Como é o caso dos custos indiretos, por exemplo. 

2. Conheça o fluxo de caixa de cada obra

Saber qual é o balanço médio da sua empresa, considerando entradas e saídas de dinheiro mais frequentes do caixa da sua construtora é essencial para não errar nas planilhas de custos e orçamentos de obras.

Em geral, o financeiro de uma construtora sempre terá algumas despesas e receitas básicas do mercado de construção civil, como:

  • Despesas: materiais de construção, trabalhadores no canteiro de obras, tributações, consumo de água e energia elétrica etc.
  • Receita: venda de imóveis, pagamento por obras, venda de materiais, juros sobre as vendas, descontos conseguidos com fornecedores, entre outros.

Sobre as despesas e o modo de inseri-las nos orçamentos de obras, é ideal sempre lembrar que não só os custos diretos da obra (mão de obra, materiais, equipamentos) devem ser considerados.

Mas também os indiretos (custos do escritório como papelaria, aluguel do espaço, contas de água e luz etc.)

Se a fonte de renda da construtora são as obras e vendas, elas é que deverão pagar pelos gastos do escritório.

Mesmo quando não estão diretamente ligados ao projeto de construção civil.

Leia também:

Dicas rápidas para manter o fluxo de caixa da construtora em dia! – Obra Prima

3. Organização por etapas do projeto

Para fazer uma planilha detalhada como precisa ser, uma das melhores práticas é criar uma aba para cada etapa da sua obra.

Separando fundação, estrutura, vedação, parte elétrica, hidráulica e acabamentos uns dos outros.

Com essa organização, controlar se cada pequeno material ou serviço está sendo contabilizado fica mais fácil e o controle de custos se torna maior.

Sua construtora também pode optar por fazer essa divisão por etapas como uma subdivisão da classificação por cômodos ou áreas do projeto. 

Assim, na construção de uma casa, a planilha de custos pode ser dividida em abas.

Com aba para fundação, estrutura e outras etapas, aplicando o mesmo processo para sala, cozinha, garagem e assim por diante.

4. Investimento em tecnologias de controle

Ter todos os dados e detalhes para um controle otimizado das planilhas de custos é essencial.

Mas de nada adianta se sua construtora não elimina os erros humanos de cálculos ou de inserção de dados nas planilhas.

Uma planilha de custos verdadeiramente eficiente depende do suporte das tecnologias, que garantem automatização das contas e integração de departamentos. 

Com isso, os dados corretos sempre serão importados do histórico de obras, das medições de quantidades de materiais e das cotações online com fornecedores.

Busque um software ou aplicativo de gestão de obras que assegure essas facilidades.

Planilhas de custo otimizadas com softwares de gestão de obras

Se todo o controle financeiro e visibilidade oferecidos pelas planilhas de custos da construção civil e o investimento em tecnologias é ideal para eliminar erros, não é surpresa buscar softwares. 

Eles oferecem maior controle e integração dos diferentes departamentos e etapas dos projetos e construtoras é um diferencial.

É essa vantagem que o Obra Prima, um software de gestão de obras, oferece na hora de elaborar planilhas de custos da construção civil.

Além de possuir uma funcionalidade dentro da área financeira apenas para a criação dessas planilhas, o software possui:

  • Ferramentas de cotação online e homologação de fornecedores;
  • Área de elaboração de cronogramas detalhado para identificação de cada etapa e atividade da obra;
  • Espaço para criação de orçamentos de obra integrado com Tabela Sinapi e financeiro para consideração de custos reais de mercado e custos indiretos.

Essas funcionalidades, além da integração com departamento de compras, estoque e áreas de acompanhamento de obras, garante que as planilhas de custo estejam sempre atualizadas e corretas.

Isso garante o controle que sua construtora precisa a todo momento.

Conheça mais vantagens do software de gestão de obras para o controle de custos e financeiro com os conteúdos exclusivos do nosso blog. 

Também fique por dentro de tudo que acontece no universo da construção civil seguindo o Instagram. 

Software de gestão de obras

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.