Menu

Passo a passo: como elaborar um orçamento de obras? [Atualizado 2023]

Amanda Gregio

Compartilhe nosso conteúdo

Quer descobrir como elaborar um orçamento de obras eficiente, livre de erros e prejuízos? Confira aqui o passo a passo atualizado que fizemos para você nunca mais ter problema. 

O orçamento de obras é uma ferramenta fundamental para o sucesso de qualquer projeto. Por isso, é importante saber como criar este documento da melhor maneira possível, evitando equívocos que podem gerar atrasos ou até gastos desnecessários, afinal esse dinheiro acaba saindo do seu bolso. 

O que é um orçamento de obras?

Basicamente, o orçamento de obras é uma fotografia financeira da sua obra em um determinado momento. Isso quer dizer que é um modelo que representa a construção em um aspecto específico: o financeiro. Então, ele cria uma estimativa do preço total para realizar o trabalho. 

Basta esquecer um item, ou subestimar algum valor e isso pode gerar graves problemas na sua obra, seja com desperdício de materiais, atrasos, entre muitos outros. Ou seja, perder o controle deste documento pode ser bem fácil. 

Por esse motivo um orçamentista – arquiteto, engenheiro, coordenador, técnico ou analista – precisa entender como realizar da melhor maneira possível todos os cálculos e saber de fato como construir o orçamento do seu projeto. 

Este documento não pode conter apenas os custos de materiais, na planilha é preciso levar em conta as compras, assim como também as contratações de terceiros, taxas relacionadas à realização e o lugar em que a obra será realizada.

Além disso, para cada um dos itens é recomendado que se faça, pelo menos, três cotações com fornecedores diferentes. Dessa maneira, você consegue encontrar o melhor negócio para a sua empresa e para o seu cliente. 

Agora que você já sabe o que é e qual a importância de um bom orçamento de obras, vamos descobrir o passo a passo de como montar esse documento. Acompanhe no texto a seguir as sete etapas: 

Passo a passo: como elaborar um orçamento de obras eficiente?

Existem alguns passos para tornar a elaboração de uma planilha de orçamento de obras muito mais precisa e livre de erros, confira aqui: 

  1. Projeto executivo e memorial descritivo;
  2. Composição e cotação dos materiais, equipamentos e mão de obra;
  3. Levantar os custos indiretos e diretos;
  4. Incluir os impostos e determinar o lucro desejado;
  5. Calcular o BDI;
  6. Determinar o preço de venda;
  7. Realizar o fechamento da planilha. 

Entenda melhor cada um desses sete passos:  

1. Projeto executivo e memorial descritivo

Em um primeiro momento do orçamento de obras, é importante que o profissional tenha em mãos o projeto executivo, muito bem detalhado. Só esses desenhos podem oferecer algumas informações e dados necessários para realizar com precisão os cálculos dos gastos para planejar a obra. 

Claro que eles também precisam estar acompanhados de um memorial descritivo, relacionando os materiais que precisam ser aplicados, de acordo com o departamento responsável, da criação. 

Leia também: 

O que é projeto executivo e como ele influencia na produtividade? | Obra Prima

2. Composição e cotação dos materiais, equipamentos e mão de obra

Apenas com a composição dos custos é possível determinar como vai ser feita a cotação e a realização dos pedidos de material para a obra, além do cálculo necessário para cada uma das etapas e ajuste dos preços dos serviços. 

A composição de preços estabelece uma relação entre aquilo que é necessário para que uma tarefa seja executada e o melhor preço a ser investido pelo serviço. Para realizar essa composição, você precisa começar criando uma lista com todos os serviços a serem feitos para, depois, avaliar o que é necessário em cada um deles. 

Em cada serviço, você precisa considerar alguns pontos: 

  • Quais materiais vão ser usados? 
  • Quais tarefas vão ser feitas durante a etapa?
  • Qual equipamento é fundamental para que o serviço seja feito?
  • Qual o tempo necessário para cada elemento que compõe a tarefa?

É importante lembrar de tudo que será necessário para aquela obra ser realizada, desde os materiais, passando pelo equipamento, até a mão de obra. Aqui, quanto mais detalhes você conseguir pensar, melhor. 

Quando você vai contratar a mão de obra é fundamental levar em consideração quais são as características do projeto em questão. É preciso contratar uma equipe eficiente e produtiva, com os conhecimentos necessários. 

Não adianta contratar uma mão de obra muito barata que não sabe o que está fazendo e isso acaba atrasando a obra e gerando diversas refrações. Em alguns casos, talvez seja necessário até contratar outras pessoas para entregar o projeto, o que vai trazer um gasto inesperado e desnecessário para o orçamento. Ou seja, o que era para ser uma economia acaba virando um gasto maior ainda. 

Leia também: 

5 dicas para otimizar a cotação de preços de materiais de construção

3. Levantar os custos indiretos e diretos

Para ter certeza de que os custos no seu orçamento de obras são reais, primeiro procure softwares de gestão e outras ferramentas que garantam medições precisas da área da construção. É com base nessas medidas que os custos diretos e indiretos são levantados e orçados. 

Entre os principais custos diretos que precisam ser considerados, estão: 

  • revestimentos;
  • metais;
  • louças;
  • produtos para criar instalações hidráulicas e elétricas;
  • materiais de construção;
  • estruturas;
  • etc.

Agora, quando estamos falando dos indiretos:

  • telefone;
  • internet;
  • salários;
  • seguros e documentações;
  • mão de obra terceirizada;
  • energia elétrica;
  • transporte de materiais e equipamentos;
  • locação de equipamentos e maquinários;
  • entre outros. 
4. Incluir os impostos e determinar o lucro desejado

Ao longo do projeto e da construção, a empresa não paga somente pelos materiais e tarefas. É necessário arcar também com os custos de impostos associados aos serviços, taxas tributárias específicas do tipo de projeto e levar em conta também a margem de lucro que se deseja obter no final.  

Quando o seu orçamento de obras não leva esses elementos em consideração e cobra do comprador apenas aquilo que é necessário para a realização, o lucro não existe, e taxas e impostos acabam saindo do bolso da construtora, ou seja, você faz o projeto e acaba com menos dinheiro do que começou. 

Dessa maneira, não é eliminado só o lucro do projeto, mas também o de outras construções realizadas pela empresa. Além disso, caso apareça algum problema, não há margem de sobra de verbas para ser usada, e o fluxo de caixa da obra e da construtora é comprometido. 

5. Calcular o BDI

O lucro que foi determinado no passo anterior é apenas adicionado oficialmente no orçamento a partir do momento em que o BDI é calculado. Essa é a sigla para Benefícios e Despesas Indiretas que usa o percentual para adicionar o lucro aos custos diretos da obra, de maneira que os ganhos são maximizados. Ele também procura maneiras de diminuir os custos indiretos com esse processo, beneficiando consideravelmente o orçamento final do seu projeto. 

É importante calcular o BDI em cada uma das obras para cada orçamento, uma vez que os projetos têm aspectos que os tornam únicos e com necessidades diferentes. Assim, prever a porcentagem ou o valor não pode ser algo fixo e imutável, ele vai variar bastante. 

O cálculo do BDI vai depender do que for levantado, como os custos financeiros do projeto, valor do seguro, considerando garantias, determinando uma margem de incerteza e também os custos da administração central e os tributos cobrados. A fórmula pode ser um pouco complicada, mas é possível usar softwares de gestão de obras que realizam esse cálculo.

6. Determinar o preço de venda

O preço de venda leva em consideração vários aspectos, principalmente o valor geral de vendas para o tipo de projeto que a sua construtora está desenvolvendo. Dessa forma, o que se obtém é um preço de quanto é possível conseguir com a venda de um projeto pronto. É ele que vai estabelecer se a obra é economicamente viável e, por isso, deve ser considerada na hora de montar o orçamento da construção. 

Para fazer esse cálculo, aplique a fórmula: 

Custo direto x ( 1+ BDI / 100)

7. Realizar o fechamento da planilha

Por fim, o sétimo e último passo é realizar o fechamento da sua planilha de orçamento de obras. Você fez todos os cálculos, considerou todos os elementos e está preparado para determinar o valor final a ser apresentado para o comprador. 

É nesta etapa que muitos profissionais relaxam, e é por isso que falar sobre o fechamento da planilha e do seu orçamento é tão importante. Não basta ter todas as informações e os dados e não ter cuidado na hora de fechar. É aqui que tudo é verificado uma última vez e os valores conseguidos nas etapas que antecederam são alinhados com as estratégias da empresa.

Outro ponto importante é levar em consideração o modelo de planilha que vai ser apresentado. Sua construtora pode ter um modelo que utiliza com muita frequência, mas alguns compradores possuem seus próprios e isso precisa estar no seu radar. 

Preste atenção na hora de passar todos os dados para não cometer nenhum erro. Cheque todos os preços unitários e também os valores totais, assim como a sua margem de lucro. Lembre-se, uma vez que o orçamento foi entregue, suas chances de corrigir ou acrescentar itens é pequena. Embora alguns clientes entendam, a sua credibilidade pode ser comprometida. Além da própria confiança do cliente em relação ao projeto que pode ser prejudicada. 

Caso você ainda tenha problemas para escolher o modelo do seu orçamento de obras, conheça o nosso aqui do Obra Prima, ele é gratuito, clique na imagem abaixo e comece a usar:

Com esse modelo fica muito mais fácil construir documentos mais eficazes e precisos sem precisar investir tanto tempo.Isso vai aumentar a lucratividade das obras na sua empresa! 

O orçamento de obras ideal

Agora que você já sabe como montar o orçamento de obras ideal para acabar com os imprevistos, erros e prejuízos, conheça o Obra Prima e descubra como fazer a sua empresa crescer de verdade e se tornar um grande sucesso. 

Somos um sistema completo de gestão de obras, nas versões app e web, com o propósito de otimizar os recursos e o tempo, controle financeiro e também o monitoramento em tempo real da evolução das suas obras desde o projeto inicial até a entrega final. 

Essa é a solução perfeita para engenheiros, arquitetos, pequenas e médias construtoras que buscam eficiência, agilidade e dinamismo, mas sem as complexidades e despesas das plataformas tradicionais. São mais de 60 mil obras gerenciadas com o nosso software, R$ 31 bilhões em orçamentos de obras e estamos presentes em todos os estados brasileiros.

Nosso sistema foi pensado e desenvolvido para eliminar planilhas e controles manuais. Feito para você conquistar mais clientes e conseguir fidelizá-los, promover a comunicação entre o construtor e o comprador, organizar as suas finanças para você ter mais lucratividades e facilitar a cotação e a compra de tudo que os seus projetos precisam. 

Tenha uma visão completa da sua empresa de qualquer lugar a qualquer momento. Troque planilhas e controles manuais por um sistema integrado e muito simples. Também enviamos um time para ensinar todos a melhor maneira de usar a ferramenta. 

Já transformamos a forma de administrar de mais de mil construtoras! Não fique para trás, clique na imagem abaixo e venha conhecer todas as funcionalidades e vantagens do Obra Prima. 

Gostou desse passo a passo muito simples para criar o seu orçamento de obras dos sonhos? Então, acompanhe o nosso blog e siga o Obra Prima no Instagram, estamos sempre compartilhando muitos conteúdos exclusivos como este que vão te ajudar no dia a dia da construção civil. 

Não deixe também de ouvir os episódios do nosso podcast, o Obra Cast, temos muitas conversas interessantes sobre os temas mais relevantes da construção civil, seja para quem trabalha no setor ou quem tem interesse em começar ou mudar de área. Clique na imagem abaixo e dê o play. 

banner obracast

Pesquisar matéria

Quer transformar sua gestão de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Matérias relacionadas

Passo a passo: como elaborar um orçamento de obras? [Atualizado 2023]

Descubra como elaborar um orçamento de obras eficiente, livre de erros e prejuízos. Confira o passo a passo atualizado para nunca mais errar.
Como fazer orçamento de obras?
Como fazer orçamento de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.