Menu

Como abrir uma construtora de pequeno porte em 2024?

Amanda Gregio

Compartilhe nosso conteúdo

Descubra como abrir uma construtora de pequeno porte em 2024! 

Se o seu objetivo é abrir uma construtora de pequeno porte em 2024, acompanhe o texto que preparamos. Vamos oferecer orientações desde a concepção do negócio até a implementação de estratégias eficazes, visando ajudar a estabelecer e administrar a empresa com sucesso. 

Segundo o Instituto de Finanças Internacionais, o PIB brasileiro deve crescer em 2024, embora seja um volume menor quando comparado a 2023: 2,4% contra os 3,2%. Por isso, buscar ações e planejar melhorias para as organizações de acordo com o que está em alta trará grandes oportunidades para alavancar, mesmo em uma economia um pouco menos acelerada.    

E, embora a redução da velocidade do mercado seja um desafio, é possível encontrar muitas oportunidades para uma construtora de pequeno porte em 2024, como os investimentos em inovações tecnológicas e adaptabilidade. 

Para investir em inovação e adaptabilidade explore novos modelos de negócios e saia da zona de conforto do empreendimento, ou seja, se você deseja ingressar no mercado, aproveite para adotar um modelo novo. 

Estratégias para identificar demandas específicas na região de atuação

Atualmente, o tema Inteligência Artificial (IA) está em alta. Em 2023, algumas ferramentas surgiram com o objetivo de facilitar a rotina das pessoas e garantir mais eficiência nos processos e operações. 

Mas, se engana quem acredita que a IA impacta somente as grandes empresas que contam com equipes extensas de profissionais. Ela também traz mudanças e ganhos para o micro, pequeno e médio empreendedor. 

Através da Inteligência Artificial, existe a possibilidade de automatizar processos em diversas funções, contribuindo para a análise de dados em alta performance e promovendo a escalabilidade das medidas realizadas. 

Um ponto que precisa ser destacado é que a utilização da IA não traz diferenciais somente para escalar processos que já existem. É possível que as organizações, independentemente do nicho e do tamanho, consigam usá-la para desenvolver novos produtos e serviços. 

Justamente pela facilidade da análise de dados e da identificação das necessidades do cliente. Ou seja, você pode usar essa ferramenta para encontrar e entender as demandas específicas na região de atuação da empresa. 

Também é por meio dela que é possível realizar a criação de novos modelos de negócios e mercados. Ou seja, se você deseja empreender em outros setores e conhecimento de determinada área, pode identificar tendências sobre o que realmente vai causar impacto na sociedade como um todo.

E, por fim, possibilitar que seja feita uma melhor segmentação do mercado e personalizar soluções de acordo com o interesse de cada público. 

Passo a passo para elaborar um plano de negócios sólido

É através de um plano de negócio sólido que você descobrirá se é de fato viável criar a sua empresa. Com esse planejamento é possível ter informações mais detalhadas sobre o mercado, os serviços e os produtos que tem a oferecer, assim como os clientes, fornecedores e, principalmente, sobre os pontos fracos e fortes do negócio. 

O primeiro passo é pesquisar tudo sobre o setor da construção civil, seja na internet, jornais, livros ou outras pessoas. Tenha em mente que não basta estudar apenas uma vez sobre o seu negócio e respectivo mercado de trabalho, já que ele está sempre mudando. 

Uma dica: quanto mais detalhado e baseado em buscas e pesquisas consistentes o seu plano for, melhores serão os resultados obtidos. Por isso, um projeto bem elaborado pode atrair mais clientes, parceiros, fornecedores e oferecer muitas vantagens e oportunidades. 

Nesta etapa, é necessário colocar tudo na ponta do lápis: gastos, ideias e operação. É baseado neste projeto que você vai saber de fato se a construtora tem ou não potencial de sucesso. Para elaborar um bom plano de negócio, leve em consideração os seguintes passos: 

  1. Sumário executivo;
  2. Descrição da empresa;
  3. Análise de mercado;
  4. Avaliação de fornecedores;
  5. Identificação de clientes;
  6. Plano de marketing;
  7. Plano operacional; 
  8. Plano financeiro.  

Vamos entender melhor cada um deles: 

1. Sumário executivo

Dentro do sumário executivo é importante incluir uma visão dos negócios, com missão, visão e valores. Também é essencial colocar a proposta de valor e os objetivos do negócio. 

2. Descrição da empresa

Para fazer uma boa descrição da empresa é primordial indicar a estrutura legal e fornecer informações sobre licenciamento e registros. O histórico do negócio e a apresentação de membros-chave também precisam estar presentes. 

3. Análise de mercado

Para fazer a análise de mercado da empresa, use a análise SWOT e avaliação do setor. Faça também uma segmentação de mercado e desenhe o perfil do consumidor ideal. 

4. Avaliação de fornecedores

Na elaboração de um bom plano de negócio para uma construção de pequeno porte, avaliar os fornecedores é muito importante. Por isso, selecione os fornecedores, determinando características e critérios essenciais. Você também pode descrever como planeja manter o relacionamento sólido com esses stakeholders

5. Identifique os seus clientes

Uma parte primordial do sucesso dos negócios é o cliente. Por isso, é importante prestar atenção nele. Desenha de maneira mais aprofundada a persona do cliente e a sua jornada desde a conscientização até a fidelização. 

6. Plano de marketing

Para o seu plano de marketing, será necessário desenhar as estratégias de marketing, fazer o mix dos 4 Ps (produto, preço, praça e promoção) e planejar o marketing digital e a presença online. 

7. Plano operacional

No plano operacional, é fundamental descrever os processos operacionais e os recursos necessários para que tudo seja realizado de maneira eficiente. 

8. Plano financeiro  

Por fim, para elaborar um bom plano de negócio, é importante cuidar do plano financeiro, fazer projeções financeiras, pensar nos investimentos iniciais, financiamentos e fontes de receita e avaliar a viabilidade. 

Certifique-se de que cada seção do plano de mercado seja detalhada, baseada em dados e alinhada com os objetivos da empresa. Um plano de negócios bem elaborado vai servir como um guia estratégico e ajudará a atrair investidores, parceiros e clientes para a sua construtora. 

Como montar uma construtora de pequeno porte?

Agora que você já sabe como elaborar um plano sólido de negócios, vamos descobrir como montar uma construtora de pequeno porte, acompanhe: 

  1. Porte da empresa;
  2. Tipo da empresa;
  3. Registro;
  4. Regime tributário;
  5. Escritório;
  6. Equipe;
  7. Clientes. 

A seguir, entenda melhor como funciona cada um desses sete passos para montar o seu negócio: 

1. Porte da empresa

O primeiro passo para montar a sua empresa é determinar o porte. Ele é definido principalmente baseado no faturamento anual e pode ter implicações significativas em termos de tributação e regulamentações. 

Para uma construtora de pequeno porte, as opções mais apropriadas são Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP). Vale destacar que uma construtora não pode ser registrada como Microempreendedor Individual (MEI) devido à classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) específicas para o segmento da construção civil, que é o código 4120-4/00, relacionado com a Construção de Edifícios. 

Assim, para escolher, você precisa olhar para o tamanho estimado do negócio e o número de colaboradores que pretende contratar: 

  • Microempresa (ME): elas têm possibilidade de sociedade, podem contratar até nove empregados e têm um faturamento anual de até R$360 mil. 
  • Empresas de Pequeno Porte (EPP): também têm a possibilidade de sociedade, mas podem contratar de 10 a 49 colaboradores para serviço ou comércio ou de 20 a 99 funcionários para indústria. O faturamento anual está na faixa de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões. 

Ao determinar o porte, você estará estabelecendo as bases para os próximos passos, incluindo a escolha do regime tributário, a obtenção de autorizações e licenças, e a gestão das operações do negócio. 

2. Tipo da empresa

A escolha do tipo de empresa para a construtora é muito importante e vai influenciar a estrutura, responsabilidades legais, funcionamento e regime tributário. Para tomar essa decisão adequadamente, é fundamental considerar diversas características do negócio, como: natureza das atividades realizadas, a presença ou ausência de sócios, o faturamento estimado para o ano, etc. 

Uma dica aqui é começar consultando a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAEs) para determinar com assertividade quais atividades a construtora deseja executar. Depois, pesquise quais são os tipos de empresa que essas atividades se encaixam e quais são as implicações de cada opção. 

Confira alguns tipos de empresas para uma construtora de pequeno porte: 

  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Empresa Individual (EI);
  • Sociedade Empresária Limitada (LTDA);
  • Sociedade Simples;
  • entre outros. 

Antes de tomar qualquer decisão final, consulte as regulamentações e considere o faturamento projetado, porque esses fatores podem influenciar a sua escolha. Além disso, é indicado buscar orientação de um advogado ou contador especializado em direito empresarial para garantir que a construtora seja registrada sob a estrutura mais adequada aos objetivos e necessidades. 

3. Registro

O terceiro passo para abrir a construtora é o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) da região em que ela atuará. Este passo é especialmente crítico para qualquer pessoa jurídica que presta ou realizará serviços e obras na área da Engenharia Civil.

Para operar dentro da lei como uma construtora, é preciso, no mínimo, contar com um profissional engenheiro registrado no CREA, ele será responsável por assegurar que todas as atividades da empresa estejam dentro da conformidade com as regulamentações e padrões profissionais estabelecidos. 

O registro no CREA envolve a apresentação de documentos específicos, que podem variar de acordo com a jurisdição local. No entanto, geralmente, esse processo inclui:

  • Apresentação de documentos de constituição da empresa, como ato constitutivo ou contrato social, que comprovem a sua existência legal;
  • Registro do engenheiro responsável, comprovando a formação acadêmica e a habilitação profissional;
  • Pagamento de taxas e emolumentos necessários para o registro da empresa e do profissional no CREA;
  • Cumprimento de quaisquer outras demandas e exigências específicas determinadas pelo CREA local. 

4. Regime tributário

A escolha do regime tributário vai afetar a maneira como a empresa deverá pagar os impostos e cumprir com as obrigações fiscais. No Brasil, existem três alternativas principais de regime tributário, são eles: 

  • Simples Nacional: o limite máximo do faturamento anual é de R$3,6 milhões e uma das principais vantagens é a unificação do pagamento de vários impostos em uma única guia de recolhimento. É uma escolha comum para empresas pequenas devido à sua simplicidade e facilidade de administração tributária. 
  • Lucro Real: exclusivo para empresas que faturam até R$78 milhões por ano. Os impostos são calculados com base no lucro efetivo da organização, aplicando percentuais que variam entre 1,8% e 32% sobre o valor da receita bruta. É muito usado por empresas com lucro superior a 32% do faturamento bruto, sendo muito utilizado por prestadores de serviço. 
  • Lucro Presumido: obrigatório para empresas com faturamento anual maior que R$78 milhões, mas pode ser adotado por qualquer organização. A base do cálculo é a margem de lucro presumida, calculada com base na receita bruta. Exige um acompanhamento detalhado das movimentações financeiras e a separação das operações lucrativas. 

A escolha do regime tributário precisa ser feita baseada nas características específicas da construtora, como o faturamento anual estimado, a estrutura de custos e a natureza das operações. 

5. Escritório

Decidir onde trabalhar para montar uma construtora de pequeno porte é um passo importante. Pode ser no escritório físico, determinar quantas pessoas estarão nele, escolher a localização, adotar o home office ou até o modelo híbrido. 

Essa decisão depende das necessidades específicas da organização, da cultura de trabalho que deseja criar e das preferências do time. Por fim, verifique as regulamentações locais relacionadas com os requisitos de espaço de trabalho e licenciamento, caso escolha o escritório físico. 

6. Equipe

A formação do time é um passo fundamental para a criação de uma construtora de pequeno porte. A composição da equipe vai depender da escala e das necessidades do negócio, assim como dos projetos que pretende empreender. 

Algumas considerações importantes que precisa ter em mente são: os profissionais-chave, mão de obra técnica, setor administrativo, vendedores e marketing e parcerias e terceirização

Além disso, um time bem coordenado e capacitado é primordial para a realização bem-sucedida de projetos e para a reputação da empresa no mercado. 

7. Clientes 

Depois de estabelecer a construtora de pequeno porte, o último passo é a prospecção de clientes. Afinal, a conquista e manutenção de uma base sólida de compradores é fundamental para o desenvolvimento e sucesso contínuo do negócio. 

Algumas estratégias para atrair os clientes são: marketing, networking, indicação de outros clientes, participação em licitações e concursos, qualidade e cumprimento de prazos, etc. 

Coloque o plano em ação!

Então agora, você já sabe como abrir uma construtora de pequeno porte. Aproveite o começo do ano para colocar esse plano em ação. Para mais conteúdos exclusivos do universo da construção civil, acompanhe o blog do Obra Prima, não deixe também de seguir a nossa conta no Instagram

Pesquisar matéria

Quer transformar sua gestão de obras?

Experimente o sistema Obra Prima!

Matérias relacionadas

Como abrir uma construtora de pequeno porte em 2024?

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.