Pesquisar

As melhores ferramentas de medição de obras

A sua construtora tem dificuldade na hora de fazer a medição de obras? Conheça as 8 ferramentas que vão te ajudar nesta tarefa, confira:
As melhores ferramentas de medição de obras
As melhores ferramentas de medição de obras

Conheça as melhores ferramentas de medição de obras e evite dores de cabeça nos seus projetos. 

Precisar refazer um serviço que foi executado de maneira incorreta gera mais gastos e atrasos para as construtoras. Por isso, as ferramentas de medição de obras são essenciais, uma vez que auxiliam os profissionais a encontrarem possíveis inadequações ou problemas o mais rápido possível ou até mesmo antes deles acontecerem.

A medição de obras ainda gera muitas dúvidas, porque não há uma norma que padronize esse procedimento na construção civil. Cada construtora, profissional e órgão pode adotar seus próprios critérios e variar conforme o projeto. 

Mas, antes de qualquer coisa, é importante uniformizar os critérios que serão usados em cada construção. Isso vai ajudar a evitar desperdícios de insumos, maquinários e mão de obra. Além disso, também poderá proteger as construtoras de mal-entendidos no momento de pagar trabalhadores autônomos e empreiteiros. 

Para fazer a medição, existem algumas etapas, confira:  

5 etapas da medição de obras

Os aspectos mais importantes que as construtoras precisam considerar na hora de fazer a medição de obras são: 

  1. Definir os critérios para que as tarefas realizadas no seu projeto (incluindo equipamentos, mão de obra e materiais) sejam quantificados e pagos.
  2. Acompanhar a evolução das obras, controlando a realização de cada uma das etapas dos serviços e assegurando que não aconteçam desvios em relação ao que foi planejado. Isso quer dizer que é fundamental garantir que a medição de obras esteja seguindo o cronograma físico-financeiro.
  3. Com base nas informações da medição, prevenir, encontrar e corrigir equívocos e imprevistos durante o processo de construção.
  4. Estabelecer as parcelas de pagamento a serem feitas, ao decorrer de cada uma das etapas das obras (quando a remuneração pelo serviço for realizada por medição).
  5. Levantar dados e informações sobre o desenvolvimento do projeto que otimizem a prestação de contas e a tomada de decisão ao longo do processo da obra. 

Agora que já conhecemos as etapas de medição de obras, vamos para as ferramentas: 

8 principais ferramentas de medição de obras

Existem muitas ferramentas para realizar a medição de obras, entre elas podemos destacar: 

  1. Esquadro;
  2. Taqueômetro;
  3. Trenas manuais e digitais;
  4. Paquímetro;
  5. Escalímetro;
  6. Medidor de umidade;
  7. Prumo;
  8. Transferidor e suta.

Agora, vamos entender melhor o papel de cada uma dessas ferramentas no planejamento do projeto e no canteiro de obras: 

1. Esquadro

A principal função dessa ferramenta é definir se os pisos, as paredes ou qualquer outro encontro entre superfícies estão alinhados, ou seja, se o ângulo entre elas é de 90°. A medição pode até não parecer necessária, mas caso estes elementos estejam desalinhados, serviços como instalação de portas ou porcelanatos poderão sofrer com problemas. 

2. Taqueômetro

Outro nome para essa ferramenta é Estação Total, elas são usadas na medição de ângulos horizontais, verticais e distâncias lineares no canteiro de obras. É um equipamento usado para criar a planta topográfica que ajuda o projetista a situar de maneira correta as obras e os elementos construtivos dentro do espaço. 

O taqueômetro precisa ser posicionado em um lugar livre de obstáculos, e a mira é feita por meio de um feixe de laser, que se reflete no prismo e volta para o equipamento com as informações adquiridas, realizando até alguns cálculos no local. 

3. Trenas manuais e digitais

A trena é usada para medir larguras, altura, volume, área e distância. Essa ferramenta manual pode ter de três a cem metros e é graduada em milímetros, centímetros, polegadas e metros.

Já a trena digital geralmente funciona à base de bateria, com precisão de milímetros e o seu alcance pode variar entre 15 e 80 metros. Nesse caso, a medição é feita por meio de um laser que precisa ser direcionado a uma barreira. 

4. Paquímetro

Do grego “paqui” quer dizer “espessura” e “metro” vem de “medida”. Esse é um instrumento digital ou manual, usado para medir a distância entre dois lados opostos simetricamente em um objeto. 

O instrumento é ajustado entre os dois pontos, removido do local e a medição é lida na sua régua. O nónio ou o vernier é a escala de medição presente nessa ferramenta, que possibilita a precisão decimal de leitura por meio do alinhamento desta escala com uma medida de régua. 

5. Escalímetro

O escalímetro é uma régua triangular de três lados e seis réguas com escalas diferentes. É usado para medir e fazer representações gráficas reduzidas ou ampliadas, mantendo a proporcionalidade. 

6. Medidor de umidade

Essa ferramenta é capaz de quantificar a água no estado gasoso em um determinado lugar e auxilia a encontrar infiltrações e umidade nas obras sem precisar quebrar as paredes. No mercado, estão disponíveis medidores com câmera termográfica infravermelho integrada, que conseguem mostrar a localização do problema com precisão. Além disso, esses instrumentos possuem um sensor integrado sem contato e sonda de prova externa, possibilitando fazer medições com ou sem contato. 

7. Prumo

Essa ferramenta é usada para conferir a verticalidade das colunas ou paredes, assim como para elevar o ponto. Trata-se de um pequeno peso de metal, com uma das extremidades presa a um fio fixado à base (pode ser madeira ou outro material). 

O prumo pode ser adaptado a um prisma ortogonal ou a  um tripé. O prumo de face, em formato cilíndrico, tem a função de nivelar colunas, paredes ou outros elementos verticais em um canteiro de obras. 

Agora, o prumo de centro, em forma de pião, é usado para transferir pontos entre o piso e o teto.  

8. Transferidor e sutra 

Essas duas ferramentas precisam ser utilizadas juntas para medir, avaliar e marcar ângulos. O sutra é uma base e uma lâmina articulada no qual o movimento rotatório possibilita ajustar a qualquer ângulo. E o transferidor é uma régua em formato circular que indica com precisão de milímetros e centímetros o ângulo de superfície e arestas. 

Já conhecia essas ferramentas de medição de obras?

Ficar por dentro e conhecer as ferramentas e inovações da construção civil é fundamental para o sucesso das construtoras. Por isso, acompanhe o nosso blog e siga o Obra Prima no Instagram. Estamos sempre compartilhando muitos conteúdos como este. 

Aproveite também para ouvir os episódios do nosso podcast, o Obra Cast, temos muitas conversas interessantes com pessoas que entendem do assunto, clique na imagem abaixo e escute:

banner obracast

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.